Categorias
Memória

ECOmeço debate favela carioca no Cantagalo

Em parceria com o Grupo Cultural AfroReggae e a Unicult, a Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ apresenta, nesta sexta (5/4), o documentário Paixão Bandida, seguido de debate sobre a vida das mulheres no sistema prisional.

Dias 4 e 5 de abril (quinta e sexta), durante o ECOmeço, a Escola de Comunicação da UFRJ, em parceria com o Grupo Cultural AfroReggae (Projeto de Conexões Universidade) e a Universidade das Culturas (Unicult),  oferece uma experiência de percurso e vivência singular em torno das disputas reais e simbólicas nas favelas. O projeto consiste em uma oportunidade única para dialogar com os participantes e atores da história do “presente urgente” e entender as mudanças sociais e políticas na cidade do Rio de Janeiro.

Quinta-feira, saindo às 8 horas da ECO, alunos, professores e servidores técnico-administrativos da universidade seguem para a Favela do Cantagalo, onde farão um percurso pela comunidade, seguido de debate sobre as disputas territoriais e simbólicas em torno das favelas cariocas, a polêmica das UPPs, as facções do crime e a guerra territorial em torno do comércio de drogas, as atuais políticas de segurança pública e a visão dos moradores que reivindicaram seus direitos. Participarão do debate personagens importantes dessas disputas: policiais, ex-integrantes de facções, membros da UPP, entre outros.

Sexta-feira haverá a apresentação da série Paixão Bandida, um documentário produzido pelo grupo AfroReggae, seguida pelo debate sobre “A vida das mulheres no sistema prisional”, com participação da ex-detenta Daniela Silva, protagonista do filme, e da doutora Maíra Fernandes, do Conselho Penitenciário.

Para se inscrever, os interessados devem enviar nome, RG e DRE para o e-mail extensaoecoufrj@gmail.com.