Categorias
Memória

Qualidade de vida no trabalho em destaque no Horto Universitário

O debate sobre medidas de restrição ao fumo nos campi da UFRJ foi um dos destaques da programação da "3ª Semana da Saúde do Trabalhador". Evento prossegue até sexta-feira (4/5) no Horto da Prefeitura Universitária.

 O reitor da UFRJ, Carlos Levi, vai aumentar as restrições ao fumo nos campi da UFRJ. As medidas deverão ser anunciadas em 31 de maio, Dia Mundial de Combate ao Tabagismo, conforme adiantou o psiquiatra Alexandre Schreiner da Silva, representante da Divisão de Saúde ao Trabalhador (DVST), durante a "3ª Semana da Saúde do Trabalhador", que acontece até sexta-feira (4/5) no Horto da Prefeitura Universitária.

O psiquiatra destacou na apresentação para o auditório lotado como a universidade vem se adaptando ao decreto 6833/2009 que instituiu o Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor Público Federal – SIASS e o Comitê Gestor de Atenção à Saúde do Servidor. Alexandre Schreiner da Silva lembrou ainda sobre o andamento da implantação da Comissão Interna de Saúde do Servidor Público (CISSP) e do Comitê Técnico-Acadêmico, que está fazendo a ponte entre os produtores de conhecimento da universidade e as pessoas que trabalham na linha de frente no atendimento de saúde.

O representante do Sindicato dos Trabalhadores da universidade (Sintufrj), Huascar da Costa Filho, que realizou palestra após o médico da DVST, ressaltou a importância da CISSP, que visa ampliar o reconhecimento de direitos dos trabalhadores. “É preciso lutar por melhores condições de trabalho em relação à saúde e não apenas por ganhos salariais, pois trabalhar em um ambiente insalubre pode acarretar problemas para o resto da vida”, alertou.

Na abertura do evento, o prefeito da Cidade Universitária, Ivan Carmo, felicitou a iniciativa do evento e apresentou o novo departamento voltado para assistência e amparo aos que trabalham para a Prefeitura. O pró-reitor de Pessoal (PR-4), Roberto Gambine, que também integrou a mesa de abertura, fez um balanço das iniciativas para melhoria da qualidade de vida de todos que contribuem para o desenvolvimento da universidade no dia a dia.

O superintendente de Pessoal da PR-4, Aguinaldo Fernandes, descreveu as dificuldades que a atual gestão encontra para manutenção dos servidores, uma vez que a baixa remuneração tem gerado evasão de profissionais que ingressaram nos últimos concursos. De acordo com ele, uma iniciativa que está em andamento é a de concentrar especialistas em setores próprios para aperfeiçoar os serviços. “Toda a área de infraestrutura ficará a cargo da Prefeitura, por exemplo.  É uma forma de minimizar a carência de servidores nas unidades, pois pouco adianta um local requisitar apenas um profissional no concurso. É melhor ter um grupo que atenda a demandas específicas em vários pontos”, disse ele.

A "3ª Semana da Saúde do Trabalhador" prossegue ainda com palestras e atividades diversas. Todos os dias quem quiser pode avaliar como anda o índice de açúcar no sangue, verificar o peso e medir a pressão arterial na tenda armada na entrada do Horto. Nesta quinta-feira, o destaque será a 1ª Caminhada da Saúde, organizada pela professora Carla Nascimento.