Categorias
Memória

Ponte do Saber será inaugurada nesta sexta

Nesta sexta-feira (17/2), antes de os cariocas caírem na folia, o governador Sérgio Cabral vem à Cidade Universitária, para inaugurar o mais novo cartão-postal do Rio de Janeiro: a Ponte do Saber.

Ponte do Saber. Foto de Higinio Queiroz.Antes de os cariocas caírem na folia, o governador Sérgio Cabral entrega um presente para a cidade e para a UFRJ. Nesta sexta-feira (17/2), ele inaugura o mais novo cartão-postal do Rio de Janeiro: a Ponte do Saber. Sustentada por 21 estais (cabos) – 15 frontais e seis na retaguarda –, a ponte, com 780 metros de comprimento e 180 de vão livre, liga o campus da UFRJ, na Cidade Universitária, à Linha Vermelha (sentido Centro).  Projetada pelo arquiteto Alexandre Chan, a estrutura começou a ser erguida pela empresa Queiroz Galvão em 2009 ao custo de R$ 62 milhões. Essa quantia é proveniente de medida compensatória da Petrobras, devido ao derramamento de óleo na Baía de Guanabara em 2000.

A Ponte do Saber passará a fazer parte da malha viária da universidade tão logo o governador corte a fita de inauguração. Todas as vias do campus são de administração autônoma da UFRJ, embora muita gente faça confusão e acredite que elas sejam públicas. “Por ser uma área de propriedade da União voltada para o Ensino Superior, todo esse espaço é regido por uma lei que dá uma condição especial de Zoneamento do Município do Rio de Janeiro (ZE-7). Não existe legislação edilícia e urbanística. Por isso, não há investimentos municipais ou serviços da prefeitura carioca, exceto os objetos de convênios específicos”, explica o prefeito da Cidade Universitária Ivan Carmo.

Leia também "Construção da ponte guarda histórias curiosas"

Para ele, a excelente relação entre a UFRJ e os governos estadual e municipal sempre incentivou a manter os acessos livres a todos os cidadãos. Nos últimos dois anos, porém, a Cidade Universitária sofre por absorver a demanda excedente das vias expressas periféricas. “Estamos preocupados com o deslocamento da comunidade universitária e o desgaste prematuro e excessivo de nossa infraestrutura física, além do aumento dos casos de violência”, disse o prefeito, que vem trabalhando para aperfeiçoar a infraestrutura viária, a iluminação pública, a manutenção paisagística e o controle de acesso ao campus.

Segundo Ivan Carmo, todos esses projetos são custeados e administrados pela UFRJ. A ponte estaiada surge em um momento em que diversas medidas estão sendo tomadas para melhorar o fluxo dos veículos no interior do campus. “Para atenuar os constantes engarrafamentos no horário de rush, por exemplo, desde outubro de 2011, decidimos fechar o Portão 3, entre as 16h e 19h. A medida desagradou alguns, mas é benéfica para um grupo muito maior e que tem vínculos com a instituição. Todavia, antes da adoção, realizamos discussões técnicas com a Secretaria Municipal de Transportes (SMTr), a concessionária da Linha Amarela e outros órgãos”, disse ele.

O prefeito informou que com a Ponte do Saber o trajeto de quem sai da Reitoria até a Linha Vermelha ficará oito vezes menor. Ivan Carmo não duvida o quanto é benéfica a nova conexão do campus com o Rio de Janeiro. “O objetivo da construção é desafogar o trânsito. Buscaremos alternativas para evitar que a UFRJ seja vista como um atalho para os motoristas nos horários de fluxo mais intenso da Linha Vermelha”, concluiu.

A Ponte do Saber será inaugurada a partir das 10h em um evento que, além do governador, contará com a presença do reitor da UFRJ, Carlos Levi; do vice-governador, Luiz Fernando Pezão; do secretário de Meio Ambiente, Carlos Minc; e do presidente da Fundação Bio Rio, Márcio de Andrade Fortes.