Categorias
Memória

Via Norte terá duplo sentido em meados de maio

O Governo do Estado do Rio de Janeiro entregou, antes da Páscoa, a Via Norte da Cidade Universitária. A via paralela à avenida Brigadeiro Trompowisky será a alternativa para quem se desloca no sentido Baixada Fluminense pela Linha Vermelha ou entra e sai da Ilha do Governador. A expectativa é de que o novo caminho funcione nos dois sentidos a partir da segunda quinzena de maio.

O Governo do Estado do Rio de Janeiro entregou, antes da Páscoa, a Via Norte da Cidade Universitária, mas a expectativa é de que o novo caminho funcione nos dois sentidos a partir da segunda quinzena de maio. A via paralela à avenida Brigadeiro Trompowisky será a alternativa para quem se desloca no sentido Baixada Fluminense pela Linha Vermelha ou entra e sai da Ilha do Governador. Ela tem o planejamento de trânsito a cargo da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e, nas últimas duas semanas, ocorreram testes para ajustar o fluxo dos veículos dentro e fora do campus, conforme a sinalização horizontal e vertical instalada pela CET-Rio.

De acordo com o prefeito Hélio de Mattos, da Cidade Universitária, as reclamações e sugestões em relação à operação da via foram repassadas à CET-Rio, que controla o tráfego no município.  Na próxima semana, um grupo de trabalho formado por integrantes da UFRJ e a Secretaria Municipal de Transportes apresentará um estudo em relação aos problemas e vai propor soluções.

Com cerca de 320 metros de extensão, a nova via faz a ligação com o antigo viaduto do Galeão e incrementará as conexões da Estação de Integração Rodoviária da UFRJ. Segundo o vice-prefeito da Cidade Universitária, Ivan Carmo, a pista terá mão dupla, mas a prioridade será para o trânsito de veículos de transporte público para a entrada no campus e sem restrições no sentido Ilha Governador e acesso à Linha Vermelha. “Sem concorrer com a Avenida Brigadeiro Trompowsky, a proposta é permitir que apenas os ônibus ingressem no campus pela nova via. Nosso objetivo é evitar que os engarrafamentos que ocorrem na Linha Vermelha venham para cá”, afirmou. 

Para Ivan Carmo, a nova via indiretamente beneficia bastante os moradores dos bairros vizinhos. Ele adiantou que uma série de medidas estão em curso para distribuir de modo mais equilibrado os fluxos de entrada e saída do campus da Cidade Universitária. “É fundamental o monitoramento do tráfego e o estímulo aos usuários para o uso inteligente dos novos acessos e saídas. Estamos trabalhando com a ideia de implantação de sistemas inteligentes de controle de tráfego e transporte público parecido com o da cidade de Goiânia”, afirmou.