Categorias
Memória

Audiência faz balanço do transporte interno na Cidade Universitária

O vice-prefeito da Cidade Universitária, Ivan Ferreira Carmo, conduziu, na manhã desta quinta-feira (30/9), a audiência pública para coletar críticas e sugestões que servirão de critérios para os próximos processos licitatórios envolvendo empresas de transporte público interno da UFRJ. Os usuários, principais interessados, não compareceram.

O vice-prefeito da Cidade Universitária, Ivan Ferreira Carmo, conduziu, na manhã desta quinta-feira (30/9), a audiência pública para coletar críticas e sugestões que servirão de critérios para os próximos processos licitatórios envolvendo empresas de transporte público interno da UFRJ. Segundo ele, o contrato atual expira em abril de 2011, e a ideia é reunir informações para planejar e antecipar as demandas antes da nova escolha.

Até 2020, de acordo com estimativas, perto de 100 mil pessoas passarão a circular pelos campi da universidade. Hoje, segundo o vice-prefeito, há algo em torno de 36 mil veículos circulando pela Cidade Universitária e, para evitar futuros transtornos, a meta é melhorar a oferta de transporte público interno e estimular as pessoas a reduzirem o uso de veículo próprio. A ciclovia e a Estação de Integração foram apontadas como medidas nesse sentido.

Na palestra que se realizou no Salão Nobre do Centro de Ciências da Matemática e da Natureza (CCMN), para fazer um balanço do atual sistema de transporte, Ivan Carmo deixou claro que houve diversas melhorias. A tarifa por quilômetro rodado, base de cálculo para pagamento às empresas, por exemplo, caiu de R$ 3,95 para R$ 2,30. Uma economia e tanto considerando os 90 mil quilômetros rodados mensalmente pela frota de 12 ônibus.

Ao abrir para a audiência para o debate sobre a qualidade da frota (segurança, conforto comportamento da equipe), itinerários das linhas e a política de atendimento ao público surgiu uma preocupação: o baixo interesse dos principais usuários do transporte interno, uma vez que entre os presentes só havia representantes de empresas que atuam na Cidade Universitária e nenhum estudante, funcionário ou professor da UFRJ.

A expectativa é de que haja maior participação da comunidade acadêmica nas próximas audiências públicas, que serão realizadas no Salão Hélio Fraga, no Centro de Ciências da Saúde (CCS), no dia 6 de outubro; no Salão Arquimedes Memória, localizado no prédio da Reitoria, no dia 14 de outubro; e no Alojamento Estudantil, no dia 21 de outubro. As duas primeiras com início às 10h e a última começando às 14h. Está prevista também a realização de uma audiência na Praia Vermelha, mas o local e a data ainda estão sendo definidos.