Categorias
Memória

Comissão ad hoc analisará regimento do polo de Macaé

Regimento será analisado por uma comissão mista ad hoc.

O Conselho Universitário (Consuni) de quinta-feira, 10 de setembro, teve como discussão principal o regimento do campus avançado da UFRJ em Macaé. Como diversos conselheiros pediram vistas ao processo, na última reunião do Conselho, os pareceres produzidos por esses professores foram debatidos pelo colegiado. O professor Carlos Vainer, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (Ippur), destacou que o mérito das atividades de pesquisa, ensino e extensão naquela cidade do norte-fluminense é reconhecido pela UFRJ, mas que a estrutura lá existente não se projeta como embrião de um novo campus.

Em consonância com as conclusões de seu colega de Conselho, o professor Luiz Antonio Cunha, da Faculdade de Educação e do Núcleo de Estudos em Políticas Públicas de Direitos Humanos (Nepp-DH/CFCH), enfatizou que “a UFRJ não é uma incubadora de universidades” e opinou que a denominação de “campus” para designar o polo em Macaé é errada, pois suas atividades se voltam para a região norte-fluminense, e não especificamente para essa cidade.

O professor Alcino Câmara, decano do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE), sugeriu que, a exemplo do que é feito pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), os polos avançados da UFRJ deveriam ser chamados de institutos pluridisciplinares. O decano observou o paradoxo representado pela situação de Macaé, que é, a seu ver, um estímulo concomitante à diversidade e à fragmentação.

Como as propostas e os entendimentos acerca da questão do polo macaense foram múltiplos, o reitor Aloísio Teixeira aconselhou a retirada do tema da pauta, para que fosse analisado por uma comissão mista ad hoc (especificamente composta para a tarefa), formada por representantes da Comissão de Legislação e Normas, dos estudantes, dos funcionários técnico-administrativos e dos professores que pediram vistas ao processo. Com a aceitação por parte dos conselheiros da proposta do reitor, a aprovação final do regimento do polo de Macaé foi adiada para a próxima sessão do Consuni.