Categorias
Memória

Conexão com BRT faz uma semana na Cidade Universitária

Prefeitura da UFRJ informa que mudanças de itinerário e nova frota interna atenderão melhor às demandas dos usuários que passaram a adotar o sistema do BRT para chegar ou sair da Cidade Universitária.

A primeira semana de funcionamento do sistema BRT na Cidade Universitária dividiu as opiniões entre os usuários, com muitos elogios para a nova integração e numerosas críticas ao transporte interno da universidade: ônibus em péssimo estado de conservação, morosidade no deslocamento e ainda poucos veículos para atender a demanda. A conta coube à Prefeitura Universitária, que passou a ser alvo de constantes reclamações. A boa notícia é que a partir de segunda-feira, dia 13, o jogo começa a virar, com mudanças de itinerário para atender a comunidade universitária.
De acordo com o prefeito da UFRJ, Ivan Carmo, a concessionária do Sistema BRT e a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) deram um prazo muito curto para a adaptação ao avisar que o serviço começaria a operar em três dias. “Nós contávamos com obras de adaptação na Cidade Universitária que não foram realizadas pela Transcarioca. Além disso, estamos em um processo de substituição de empresa que opera o sistema de transporte interno”, revelou ele.
A partir do dia 3 de novembro, uma nova empresa passará a circular no campus da Cidade Universitária, mas enquanto isso não acontece a Prefeitura Universitária fará remanejamentos na frota. “A concessionária já recebeu diversas penalidades. Pelo contrato, eles deveriam ter 13 veículos atendendo aos usuários de seis em seis minutos. Hoje, apenas nove estão operando. Com o aumento do trajeto, o intervalo também cresceu. Vamos remanejar a frota que está em operação, priorizando as viagens mais curtas entre o Terminal BRT e a Coppead, para reduzir o tempo de viagem e de espera”, anunciou o prefeito.
Segundo Ivan Carmo, alguns veículos ainda continuarão saindo do Terminal do BRT Aroldo Melodia, seguindo pela Rua Luiz Renato Caldas e passando duas vezes pelo Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF). Porém, a prioridade será para os ônibus que, ao entrarem na Avenida Carlos Chagas, façam paradas apenas nos pontos em frente ao Centro de Ciências da Saúde (CCS), à Praça Edson Abdalla Saad e próximo da Prefeitura Universitária, seguindo depois pela Avenida Horário Macedo.
A previsão da Prefeitura Universitária é ter instalada, já na próxima semana, a cancela que restringirá o acesso apenas dos ônibus internos pela Rua Professor Paulo Rocco. “Estamos estudando permitir também a passagem dos ônibus que saem da Ilha do Governador em direção ao Centro, passando pela Ponte do Saber. É uma maneira de aumentar a oferta para quem faz baldeação no Centro para se deslocar para outros bairros, como a Tijuca”, disse o prefeito da UFRJ.
Além das mudanças no deslocamento interno, Ivan Carmo está em contato com a SMTR e a CET-Rio para que o ingresso pela ponte velha do Galeão à Cidade Universitária não seja restrito apenas aos ônibus alimentadores. “Nós sabemos que grande parte do fluxo de carros pode ser reduzida na Avenida Brigadeiro Trompowsky se eles flexibilizarem o acesso também de veículos de passeio. Além disso, as pessoas já estavam acostumadas a fazer esse trajeto, e reeducá-las é muito mais difícil”, concluiu.