Categorias
Memória

Encontro debate programa do governo para saúde escolar

O 8º Encontro Saúde e Educação para a Cidadania ocorreu entre os dias 11 e 13/11, no auditório da Biblioteca Central do Centro de Ciências da Saúde (CCS). Saiba mais.

Isabella Cardoso

O 8º Encontro Saúde e Educação para a Cidadania ocorreu entre os dias 11 e 13/11, no auditório da Biblioteca Central do Centro de Ciências da Saúde (CCS). A mesa de abertura contou com a presença de Pablo Benetti, pró-reitor de Extensão da UFRJ, e da superintendente acadêmica do CCS, Anaize Borges Henriques.

O tema do encontro foi “Saúde escolar: saberes e fazeres” e teve como palestrantes a representante do Ministério da Saúde, Caroline Zamboni, e Rosângela Marques de Lima Paschoaletto, da Vigilância Ambiental em Saúde do município de Três Rios e responsável local pelo Programa Saúde Escolar. A coordenadora foi Florence de Faria Brasil Vianna.

Programa Saúde na Escola

A representante do Ministério da Saúde explicou aos presentes o Programa Saúde na Escola (PSE), do governo federal, que foi instituído em 2007. Ele tem como objetivo construir políticas intersetoriais para a melhoria da qualidade de vida da população e visa agir no desenvolvimento integral, proporcionando à  escola a participação em projetos existentes relacionados à saúde e à educação. “A escola é um lugar essencial para promoção da saúde e prevenção de doenças e a parceria entre escola e unidade de saúde é uma importante demanda do PSE”, disse Caroline Zamboni.

O Programa Saúde na Escola tem cinco componentes, que são: a avaliação das condições de saúde, a promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos, a formação (de profissionais de saúde), o monitoramento das condições de saúde dos estudantes e o monitoramento e avaliação do programa.

Segundo Zamboni, entre as metas para 2013 e o ano que vem, estão a participação da assistência social na gestão, a inclusão no programa da educação infantil e do ensino de jovens e adultos (EJA) e a definição de estabelecimentos de ensino para atendimento prioritário, como creches, pré-escolas e escolas com mais de 50% de matriculados beneficiários do programa bolsa família. Um dos principais desafios, frisou, é ampliar a participação das crianças, adolescentes e jovens.

Implementação em Três Rios

A representante de Três Rios, Rosângela Paschoaletto, falou sobre a implantação do PSE na cidade, que começou em 2010. Ela mostrou fotos e contou relatos sobre a realização do programa. Rosângela apresentou uma pesquisa com 10 perguntas sobre saúde básica, que foi feita com três escolas públicas e três escolas particulares da cidade.

O resultado mostrou que as crianças possuem certa igualdade em relação aos cuidados com a saúde, levando à conclusão que o programa é de grande importância para Três Rios.

O Encontro seguiu com perguntas para as participantes acerca dos temas debatidos e futuras ampliações do programa.