Categorias
Memória

IPPMG comemora 60 anos em meio a novos desafios

O Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), da UFRJ, um dos maiores centros de pesquisa e ensino do país, completa 60 anos como referência em assistência infantil.

O Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), da UFRJ, um dos maiores centros de pesquisa e ensino do país, referência em assistência infantil, completou 60 anos este ano. Na última quarta-feira (2/10), a exibição de uma nova tecnologia de ponta – uma câmera potente para cirurgias – deu início à solenidade de comemoração, seguida pela apresentação do coral da Sintufrj.

Além do reitor da UFRJ, Carlos Levi, e do vice-reitor, Antônio Ledo, a mesa de abertura foi composta pela decana do Centro de Ciências da Saúde (CCS), professora Maria Fernanda Nunes; pela subsecretária da Secretaria Estadual de Saúde, Ana Lucia das Neves; pelo diretor do IPPMG, Edimilson Migoswki; e pelo vice-diretor do Instituto, Bruno Moreira.

Excelência

Bruno Moreira afirmou que o quadro de funcionários, que classificou como espetacular, supera as dificuldades enfrentadas pelo IPPMG. “Os recursos humanos do hospital estão acima da falta de recursos materiais e financeiros, e, assim, com a elevada experiência científica de seus profissionais, o instituto mantém o seu nível de excelência”, disse.

Em seguida, o diretor do IPPMG contou sua história de vida paralela à do IPPMG, que considera como “fonte de pesquisa e trabalho”. Mencionou as recentes polêmicas que envolvem o instituto, como a falta de pagamento, a necessidade de ampliação do quadro de funcionários e de obras e reformas. Destacou, porém, projetos pioneiros, como o Hospital Verde e a parceria com a prefeitura. Segundo Edimilson, o IPPMG é reconhecido como unidade que merece respeito e mais infraestrutura.

Ana Lucia contou sua história no IPPMG e ressaltou o compromisso do estado com a assistência pediátrica à população, citando projetos pioneiros essenciais para a manutenção do programa de saúde, como as UPAs, as Clínicas da Família e a abertura de novos postos de pediatria.

Novas diretrizes

A professora Maria Fernanda parabenizou o IPPMG pelos 60 anos de assistência pediátrica, formação de profissionais e contribuição em pesquisas científicas inovadoras. Para a decana do CCS, o momento do aniversário é propício para discutir com o governo novas diretrizes e políticas públicas para todos os hospitais universitários, não só os da UFRJ.

Antônio Ledo, que trabalhou no IPPMG, discursou com emoção sobre o instituto, falando sobre seus jardins e a arquitetura, e da utopia por dias melhores, que servem como inspiração na busca infinita pela assistência mais ampla. “O instituto é ainda um lugar com dever de produzir conhecimento e formar profissionais”, frisou.

Em sua fala, o reitor mencionou o momento grave e difícil pelo qual os hospitais da universidade vêm passando. Para Levi, essa situação será superada, e haverá novas oportunidades de avanço. “A comunidade está unida em busca de meios de superação dos problemas e cuidando do IPPMG para que continue sendo o berço da excelência pediátrica no atendimento às crianças e suas famílias”, completou.

As comemorações dos 60 anos do IPPMG ainda contaram com miniconferências, apresentações de música, de teatro e palestras.