Categorias
Memória

UFRJ participa de estudo internacional contra o vírus HIV

A UFRJ e o Instituto Emílio Ribas, em São Paulo, coordenam os sete centros de pesquisa brasileiros que participam de um dos maiores estudos internacionais para o tratamento contra o vírus HIV (Start). Os resultados deverão ser apresentados em cinco anos.

A UFRJ e o Instituto Emílio Ribas, em São Paulo, coordenam os sete centros de pesquisa brasileiros que participam de um dos maiores estudos internacionais para o tratamento contra o vírus HIV (Start).  No total, são 226 centros de pesquisa de 35 países integrando o estudo, que tem como objetivo descobrir o melhor momento para começar o tratamento com drogas antirretrovirais.

A pesquisa será feita com dois grupos de pacientes. Metade fará o tratamento como é executado hoje, com a imunidade baixa. A outra metade tratará o vírus com a imunidade normal. Os resultados deverão ser apresentados em cinco anos.

Atualmente, no Brasil, a indicação para o início do tratamento anti-HIV é feita quando o CD4 (células de defesa no sangue) está abaixo de 350 células por milímetro cúbico. Acima disso, considerada imunidade normal, os médicos não recomendam o início do tratamento, já que os medicamentos podem trazer efeitos colaterais.