Categorias
Memória

Campus da Praia Vermelha se prepara para o ano letivo de 2012

Em virtude das obras do Palácio Universitário, parte das turmas da Faculdade de Educação (FE) e da Escola de Comunicação (ECO) deverá ser remanejada para os contêineres provisórios que estão sendo instalados no campus da Praia Vermelha.

Em virtude das obras do Palácio Universitário, parte das turmas da Faculdade de Educação (FE) e da Escola de Comunicação (ECO) deverá ser remanejada para os contêineres provisórios que estão sendo instalados no campus da Praia Vermelha. De acordo com Ana Maria Monteiro, diretora da FE-UFRJ, algumas salas da unidade estão indisponíveis devido às intervenções ocorridas no prédio. “Estou muito preocupada, pois o cronograma está muito atrasado. Vamos precisar dos módulos do campinho para alojar as salas ocupadas”, afirmou a docente, durante a reunião do Conselho de Coordenação do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), ocorrido nessa última segunda (27/2).

De acordo com Lilia Pougy, vice-decana do CFCH, os módulos já estão prontos, faltando apenas o mobiliário para que o espaço possa receber os estudantes. No entanto, a previsão para a chegada dos equipamentos é entre o final de março e o início de abril, prazo insuficiente para atender à demanda do calendário acadêmico, que se inicia no próximo dia 5 de março. “É importante fazer este pronunciamento nas próximas sessões do CEG (Conselho de Ensino de Graduação) e do Cepg (Conselho de Ensino para Graduados)”, alertou Lilia.

Marcelo Macedo Corrêa e Castro, decano do CFCH, afirmou que pretende entrar em contato com o prefeito da UFRJ, Ivan do Carmo, para maiores esclarecimentos. “No nosso entendimento, este mobiliário já estaria comprado. Mas é preciso uma comunicação formal junto ao prefeito para que tenhamos um posicionamento oficial”, disse o decano.

Estacionamento

A página do CFCH informa que no ano letivo de 2012 os estudantes não terão acesso às vagas do estacionamento do campus da Praia Vermelha. O motivo são as obras no Palácio Universitário, que interditou parte das vagas próximas à edificação, por determinação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Além disso, o aumento da força de trabalho no campus e o trânsito de ambulâncias que atende às unidades hospitalares na Praia Vermelha inviabiliza a destinação de vagas ao corpo discente.