Categorias
Memória

Evento esclareceu funcionamento de intercâmbio acadêmico na UFRJ

O evento sobre intercâmbio acadêmico, que ocorreu na última quinta-feira (8/12), na Central de Produção Multimídia (CPM), da Escola de Comunicação (ECO), esclareceu dúvidas sobre os procedimentos a serem seguidos por quem deseja realizar a atividade através da UFRJ. Critérios de seleção, bolsas, proficiência, transferência de créditos, entre outras questões, estiveram na pauta da palestra.

O evento sobre intercâmbio acadêmico, que ocorreu na última quinta-feira (8/12), na Central de Produção Multimídia (CPM), da Escola de Comunicação (ECO), esclareceu dúvidas sobre os procedimentos a serem seguidos por quem deseja realizar a atividade através da UFRJ. Critérios de seleção, bolsas, proficiência, transferência de créditos, entre outras questões, estiveram na pauta da palestra.

Cristina Haguenauer, professora da Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ, abriu o evento falando sobre o projeto Passarela, que tem por objetivo fornecer apoio às comunidades de professores, alunos e pesquisadores participantes dos programas de intercâmbio acadêmico da ECO especificamente. A iniciativa precisa de voluntários para se manter, e quem contribui tem a oportunidade de ganhar bolsas de mestrado ou pesquisa. Outras informações sobre o projeto, com entrevistas e relatos pessoais, podem ser encontradas no site do projeto na internet.

O segundo convidado, Rui Pimenta Junior, consultor da Student Travel Bureau (STB), falou sobre os benefícios oferecidos pela empresa, tais como assistência médica (com comprovante) e carteira de estudante internacionais – esta última garante desconto em museus, restaurantes, cinemas de diversos países. Além disso, a STB aconselha sobre a melhor companhia aérea, acomodações independentes, localização dos consulados, documentos necessários, cursos, lugares para passear e outros assuntos que podem ser encontrados na página virtual do STB. “A gente sempre volta diferente de uma viagem. E o nosso currículo volta diferenciado”, falou Pimenta, incentivando os alunos a viajarem.

Vitor Amaral, do Setor de Convênios e Relações Internacionais (Scri) da Reitoria, explicou a relevância do departamento no estabelecimento de elos com outras instituições, sejam faculdades, universidades, empresas, institutos de pesquisa. “O Scri é o setor que mostra abertura ao diálogo por parte da UFRJ”, esclareceu.

Sobre o programa regular de intercâmbio, Amaral falou de alguns requisitos: C.R. acumulado de, no mínimo, 6.0 e estar cursando do 3º período em diante. Contudo, para conseguir estudar no país de primeira escolha, o aluno deve ter C.R. igual ou maior que 8.0. Além disso, não é obrigatório ter fluência em qualquer língua, mas a qualidade e quantidade de idiomas falados acabam sendo um fator de desempate na hora de eleger os alunos.

O Scri consegue a isenção em taxas de matrícula e anuidade, mas no que tange a bolsas de auxílio, o departamento não tem condição de oferecê-las. Em contrapartida, sempre há concursos para bolsas concedidas por bancos e outras instituições. Há informações sobre os programas nos links "Oportunidades" e "Notícias" do menu do Scri. E também há situações em que a própria universidade de destino tem um programa de bolsas.

Sobre transferência de créditos, trata-se de uma questão a se resolver dentro de cada unidade acadêmica. Pode ser que o nome do curso e/ou disciplina que o aluno faça no Brasil seja diferente do nome na instituição de destino. Há casos em que Arquitetura é dentro da Engenharia Civil, por exemplo. “O que importa não é o nome, mas sim o conteúdo ministrado em cada curso”, explicou Amaral.

Sobre a dupla diplomação, ou “graduação sanduíche”, depende de cada instituição especificamente. Na maioria dos casos de êxito, e que não foram muitos, os intercâmbios de diploma duplo foram feitos na França. Segundo o representante do Scri, nesse país eles são extremamente abertos com relação ao estudo de estrangeiros.

Outras informações, como universidades conveniadas, dinheiro a ser investido e oportunidades podem ser obtidas no site do Scri. É interessante que se faça o download do manual, acompanhando as novidades do site semanalmente. Além disso, há a opção de ser atendido pelos estagiários às segundas-feiras das 9h às 12h30 e às terças, quartas e quintas das 14h às 16h.

O Scri fica na Avenida Pedro Calmon, 550, prédio da Reitoria – 2º andar, Gabinete do Reitor, Cidade Universitária. Telefones de contato: (21) 21941-901 e (21) 2598-1610.