Categorias
Memória

Cidade Universitária ganha novo acesso

Com cerca de 320 metros de extensão, uma nova via ampliará a possibilidade de acesso ao campus da Cidade Universitária. A previsão é de conclusão das obras até o fim de dezembro.

 Com cerca de 320 metros de extensão, uma nova via ampliará a possibilidade de acesso ao campus da Cidade Universitária. A previsão é de conclusão das obras até o fim de dezembro. O governo do Estado do Rio de Janeiro viabilizou a realização da obra que vai incrementar a Estação de Integração Rodoviária da UFRJ.  

De acordo com o vice-prefeito da Cidade Universitária, Ivan Carmo, a pista terá mão dupla, mas a prioridade será para o trânsito de veículos de transporte público para a entrada no campus e sem restrições no sentido Ilha Governador e acesso à Linha Vermelha em direção à Baixada Fluminense. A via ligará a Estação de Integração Rodoviária com a ponte velha do antigo aeroporto do Galeão. “Sem concorrer com a Avenida Brigadeiro Trompowsky, a proposta é permitir que apenas os ônibus ingressem no campus pela nova via, para evitar que os engarrafamentos que ocorrem na Linha Vermelha passem aqui para dentro”, disse. 

Para Ivan Carmo, a nova via indiretamente beneficia bastante os moradores dos bairros vizinhos, uma vez que desafoga o tráfego no ponto de ônibus da Linha Vermelha. “Os coletivos que passam apenas na passarela vão passar a circular pela Estação de Integração. A fartura que tem de ônibus para ir à Ilha ou à Baixada vai ter em sentido contrário também”, afirmou o vice-prefeito, que não assegurou o fim do ponto de ônibus próximo a passarela, mas considera que ele perderá o sentido. 

Como em outros pontos de acesso ao campus, haverá um controle de quem entra e saí. “Sempre aberto, porém, ao transporte público, como no portão 1. Aliás, deverá ser um portão 1A e outro 1B”, explicou Ivan. Segundo ele, semáforos serão instalados nos cruzamentos entre a Avenida Brigadeiro Trompowsky e Avenida Luís Renato Caldas e ainda, para orientação dos motoristas, haverá sinalização horizontal, vertical e controladores de tráfego. 

Ivan Carmo adiantou que uma série de medidas está sendo estudada para distribuir de modo mais equilibrado os fluxos de entrada e saída do campus da Cidade Universitária. “É fundamental o monitoramento desses fluxos e o estímulo aos usuários para o uso inteligente dos novos acessos e saídas. Estamos trabalhando com a ideia de implantação de sistemas inteligentes de controle de tráfego e transporte público parecido com o da cidade de Goiânia”, concluiu.