Categorias
Memória

2011: O Ano Internacional da Química

Claudia Rezende, coordenadora do Laboratório de Análise de Aromas do Instituto de Química (IQ) e tesoureira da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), adianta que há uma série de projetos para popularização da ciência.

 

 Desde a proclamação pela 63ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) do ano de 2011 como o Ano Internacional da Química (AIQ-2011), o mundo inteiro já se prepara para a celebrar as grandes descobertas da Química e as contribuições da ciência para o bem-estar da humanidade, num evento coordenado pela Unesco e pela União Internacional de Química Pura e Aplicada (Uipac). No Brasil, órgãos representativos da Química nacional e o Estado vão promover o conhecimento e a educação da ciência em vários níveis.

O ano de 2011 é simbólico. Ele coincide com o centenário de entrega do Prêmio Nobel de Química à renomada cientista franco-polonesa Marie Curie, o que representa uma oportunidade de prestar também homenagem à contribuição das mulheres para a ciência. E marca ainda o centenário da fundação da Associação Internacional das Sociedades de Química (IACS), que ao longo de sua história se converteu na Iupac.

“A Química permeia todas as ciências”, diz Claudia Rezende, coordenadora do Laboratório de Análise de Aromas do Instituto de Química (IQ) da UFRJ, afirmando a importância dessa ciência para a compreensão de tudo aquilo que circunda o cotidiano das pessoas. “Ela tem entrada em várias áreas: na saúde, na energia, na comunicação, no controle de qualidade. É uma ciência central”, completa.

Cláudia Rezende também assume o cargo de tesoureira da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), que, com apoio do Ministério de Ciência e Tecnologia e do Ministério da Educação, desenvolve uma série de projetos para o AIQ-2011, entre eles os de popularização em química e de ações dirigidas, como o lançamento de livros de experimentos para o ensino fundamental e sobre a Química no cotidiano.

No portal do AIQ-2011 em português, o público pode conferir informações sobre o evento, seus projetos e novidades. Uma das ações promovidas pelo SBQ e já implantadas é o portal interativo Quid+, voltado para o público infanto-juvenil, que conta com novidades do mundo da Química, entrevistas com pesquisadores brasileiros e caça-palavras temáticos. Tudo isso através de uma linguagem simples e divertida, que pretende quebrar a imagem negativa que se pode fazer da Química.

Em tempos de intensa preocupação com as consequências na natureza da intervenção humana, a programação do AIQ-2011 também vai contribuir para reflexão a respeito do uso de recursos naturais sustentáveis. “Acho que este é um momento importante para a Química se conscientizar de que ela precisa, para ontem, mudar o enfoque e partir para a Química verde, para a reciclagem. A humanidade vive de uma forma, mas ela precisa entender que tem que viver de outra. E a Química possui um papel fundamental nisso, através da descoberta de outros materiais, outras energias, outros processos e experimentos”, conclui.