Categorias
Memória

Comemoração do dia do bibliotecário

Em homenagem à data, Celso Campos, professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), ministra palestra nesta sexta (12/03). Biblioteca do CFCH está em fase final de reforma.

Para comemorar o dia do bibliotecário, nesta sexta-feira (12/3), o Sistema de Bibliotecas e Informação da UFRJ (SiBI-UFRJ) realiza a palestra “Talentos: desenvolvendo serviços de excelência”. Celso Campos, professor e doutor em Gestão de RH da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), será o palestrante. O evento acontece no Salão Moniz de Aragão do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ, às 15 horas. Avenida Pasteur, 250/2º andar – Praia Vermelha.

O dia do bibliotecário é instituído por lei nacional em homenagem a Manuel Bastos Tigre. Nascido em 12 de março de 1882, Tigre – que também era escritor e poeta – formou-se em Engenharia e, aos 33 anos, decidiu se dedicar à Biblioteconomia.

Biblioteca do CFCH se prepara para reinauguração

 Em obras desde Janeiro, a biblioteca do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) da UFRJ está com a reinauguração prevista para o dia 22 de Março, quando o campus da Praia Vermelha recebe os alunos na volta às aulas. De acordo com Adriana Almeida Campos, bibliotecária-chefe substituta, a principal novidade é a mudança da porta de entrada para o campus, garantindo maior visibilidade e atraindo mais alunos.

A reforma abrangerá apenas o primeiro andar do bloco A da biblioteca, onde ficam os computadores e o balcão da bibliotecária. O acervo continuará nos andares superiores. Segundo Adriana, a obra já era estudada há um ano. “Conseguimos concretizar a reforma e pretendemos aumentar conforto do usuário, colocando mais computadores e umas poltronas para melhorar o ambiente”, afirmou.

Além da visibilidade e do conforto, Adriana alegou que um dos objetivos da obra foi facilitar o acesso de cadeirantes à biblioteca. “Será instalada uma rampa na entrada e o chão será nivelado”, explicou a bibliotecária. Essa melhoria facilitará que deficientes físicos cheguem aos computadores, onde está disponível a lista do acervo. “Para pegar um livro, essas pessoas ainda precisarão contar com a boa vontade dos funcionários”, afirmou.

Outra novidade é que o empréstimo de livros será informatizado. A biblioteca se integrou com o Sistema Integrado de Gestão Acadêmica (Siga), facilitando a identificação de alunos, professores e funcionários pela rede. “Não será mais necessário apresentar o Crid na hora de se inscrever, é só falar o CPF”, contou Adriana. Além disso, filipetas serão utilizadas no lugar do antigo papel de empréstimo. “Já compramos até a máquina, é o mesmo princípio do cartão de crédito: ela imprime uma via para o usuário e uma para a biblioteca”, explicou. A renovação do empréstimo também poderá ser feita online.

Adriana estima que a biblioteca tenha registrado entre 38 e 40 mil atendimentos no ano passado, sem considerar os feitos por telefone. “Não acho o número pequeno, mas pretendemos aumentar a procura de alunos pela biblioteca”, afirmou. O acervo, que inclui livros da Faculdade de Educação, do Instituto de Psicologia, da Escola de Serviço Social e de parte da antiga biblioteca da Faculdade Nacional de Filosofia, não será modificado.