Categorias
Memória

Enem torna o processo seletivo mais ágil

Com a abertura de novos cursos, criação de turmas e o aumento da oferta de vagas, a UFRJ ofereceu, no total, 8254 vagas no Concurso de Acesso aos Cursos de Graduação 2010, 572 a mais do que no último ano.

No próximo dia 29 de março, começam as aulas para os calouros do semestre letivo 2010/1. Todo os novos estudantes realizaram, nos dias 5 e 6 de dezembro de 2009, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), utilizado como primeira fase do processo seletivo da UFRJ. Na segunda etapa do vestibular, foi mantido o modelo de prova discursiva tradicional do processo seletivo, mas, desta vez, a inscrição no certame foi gratuita. Os candidatos tiveram que pagar apenas os R$ 35 da taxa do Enem.

A universidade aderiu ao exame  após decisão do Conselho de Ensino de Graduação (CEG), tomada em 6 de maio de 2009, resolução que atendeu à recomendação do Ministério da Educação (MEC). De acordo com Luiz Otávio Teixeira Langlois, coordenador acadêmico da Comissão Executiva do Concurso de Seleção, a adoção do Enem pela UFRJ tornou o processo seletivo mais ágil. “A seleção foi menos onerosa para a universidade. O Exame Nacional do Ensino Médio se mostrou também bastante eficiente na seleção de candidatos aptos a realizarem a segunda etapa”, avalia.

Com a abertura de novos cursos, a criação de turmas e o aumento da oferta de vagas em algumas graduações, a UFRJ ofereceu, no total, 8254 vagas em seu Concurso de Acesso aos Cursos de Graduação 2010, 572 a mais do que no Concurso 2009, um aumento de 7,5% na oferta.

Foram apresentadas seis novas  formações: Ciências Biológicas-Biotecnologia (Xerém), Engenharia Nuclear, Nanotecnologia, Nanotecnologia (Xerém), Defesa e Gestão Estratégica Internacional e Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social.

Histórico

Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem o objetivo de avaliar o desempenho do estudante ao fim da escolaridade básica. Podem participar do exame alunos que estão concluindo ou que já concluíram o ensino médio em anos anteriores.

Cerca de 500 universidades já utilizam o resultado do exame como critério de seleção para o ingresso no ensino superior, seja complementando ou substituindo o vestibular.

Mais informações podem ser obtidas no site do Enem na internet.