Categorias
Memória

CAp promove atividades sobre a cultura africana

"Ventos africanos" promove o conhecimento e estimula a democratização do acervo cultural da humanidade.

 Começou nesta segunda, dia 9, o seminário “Ventos Africanos”, parte integrante da “Ciranda da Biblioteca”, realizada no Colégio de Aplicação (CAp) da UFRJ. O evento pretende debater diversas vertentes das culturas africana e brasileira, tais como dança, música e artes. Para isso, o CAp convidou o Colégio Estadual Inácio Azevedo Amaral, de formação de professores, e a Escola Municipal Shakespeare, além dos próprios alunos do Colégio de Aplicação.

No primeiro dia, Áurea Bezerra, licencianda em artes plásticas pela Escola de Belas-Artes da UFRJ (EBA), realizou uma oficina de barrogravura, arte tradicional africana. Durante a atividade, os convidados produziram máscaras com argila e aprenderam mais sobre características e significados da técnica.  No Auditório do primeiro andar, foi realizada uma oficina sobre o Maracatu – ritmo de origem africana, largamente difundido no Brasil – por Érika Lourenço, licencianda em Educação Artística na EBA. Os participantes conheceram mais sobre sua origem e aprenderam um pouco sobre a confecção e uso de seus instrumentos. 

Para Mônica Atálla, organizadora de “Ventos Africanos”, o projeto pretende promover o conhecimento e estimular a democratização do acervo cultural da humanidade. “Por meio do encontro humano em torno do conhecimento, possibilidades de aprendizado são potencializadas”, afirmou. “Ventos Africanos” é apresentado para as escolas convidadas, mas envolve antigos e atuais alunos da UFRJ e do CAP, pais de alunos e professores da universidade que se apresentam e auxiliam na dinâmica do evento e concretização das atividades.

A atividade continua até o dia 13: nesta quarta acontecem eventos das 14h às 21h, na quinta, das 9h às 21h, e na sexta, das 10h às 17h50.