Categorias
Memória

Infrações de trânsito na Cidade Universitária

Prefeitura Universitária, em parceria com o Detran e a CET-Rio, promove campanhas de conscientização que visam criar uma cultura de respeito às regras.

 Apesar de o campus da UFRJ possuir a mesma legislação de trânsito que o resto do país, parece haver entre os motoristas que trafegam na Cidade Universitária a sensação de que estão em um local onde vale tudo. O desrespeito às regras acaba gerando acidentes cada vez mais frequentes em toda a área da universidade, conforme as estatísticas da Divisão de Segurança da Prefeitura Universitária.

De acordo com os dados, o número de acidentes cresceu consideravelmente ao longo dos anos. Em 2002, foram registradas 21 ocorrências, já no ano passado o número pulou para 74. Este ano, até o mês de agosto, uma morte e 45 casos foram registrados. As infrações mais comuns dentro do campus são: excesso de velocidade, estacionamento irregular — principalmente dos usuários do Hospital Universitário —, avanço de sinal, tráfego em cima da calçada e direção na contramão.

Para combater, com mais fiscalização e repressão, o aumento no número de infrações e acidentes de trânsito, a Prefeitura da Cidade Universitária busca o apoio da CET-Rio e do Detran. Segundo Ivan Carmo, vice-prefeito da Cidade Universitária, foi firmado um acordo de cooperação com o Detran para a realização de cursos sobre legislação e comportamento no trânsito para motoristas profissionais que atuam dentro do campus. O projeto, apelidado de “motorista nota 10”, tem o objetivo de ser um programa permanente de educação. “A ideia é expandir o projeto e atingir os novos motoristas”, explica o vice-prefeito.

Ainda dentro do esforço para conscientizar os jovens motoristas, a universidade participou no mês de setembro da Semana Nacional de Trânsito, realizando palestras sobre a importância de se respeitar as leis para evitar acidentes. Também, logo na abertura do evento, houve a simulação de um acidente de trânsito com vítima, em frente ao restaurante universitário, na hora do almoço, com a participação do Grupamento Operacional para Tecnologias Avançadas (GOTA) do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro e duas ambulâncias do SAMU, responsáveis por socorrer as vítimas na Cidade Universitária.

Para Ivan, a Prefeitura Universitária tem feito a parte dela ao aumentar a repressão às infrações, fazer a manutenção da sinalização correta dentro do campus e investir em campanhas de conscientização. Ele destaca que o objetivo dessas atitudes é criar nos motoristas e pedestres uma cultura de respeito às regras. “Queremos transformar o campus numa ilha de tranquilidade no trânsito e assim fazer a nossa parte para melhorar o trânsito da cidade, já que o motorista que trafegar com respeito às leis dentro da Cidade Universitária levará esse comportamento para fora do campus”, conclui o vice-prefeito.