Categorias
Memória

UFRJ Mar: atuação integrada com professores da rede pública de Cabo Frio

O 10º Festival UFRJ Mar começou mais cedo para boa parte dos alunos de escolas municipais de Cabo Frio. Confira as principais oficinas do evento.

 O 10º Festival UFRJ Mar começou mais cedo para boa parte dos alunos de escolas municipais de Cabo Frio. Para os que participam das oficinas de Comunicação Audiovisual – Técnicas de Animação e Vídeo, a preparação começou uma semana antes, na sala de aula, com leitura de textos literários e pesquisa de histórias de família ou sobre a cidade que inspirassem um roteiro para um vídeo de 1 minuto.

A sintonia com o Festival UFRJ Mar não é por acaso: os professores que orientaram o trabalho prévio nas salas de aulas já foram alunos das oficinas de Comunicação Audiovisual que, desde 2005, oferece cursos para que educadores da rede pública de ensino estejam aptos a trabalhar com as novas tecnologias, utilizar a comunicação como ferramenta pedagógica e atuem como multiplicadores do conhecimento para outras escolas da região.

– A intenção é que, a partir de um conhecimento literário adquirido na escola, o aluno possa desenvolver sua criatividade e expressividade por meio das técnicas de comunicação e animação, explica o Professor José Cubero, Coordenador do Grupo de Educação Multimídia (Gem / UFRJ Mar), responsável por essas oficinas e cursos.

A oficina de Comunicação Audiovisual se desdobra em três segmentos: Vídeo, Animação com Massinha e Objetos Animados. Se, na primeira, a tarefa é discutir o roteiro e produzir um vídeo de um minuto, em Animação com Massinha o objetivo é desenvolver habilidades manuais, estimular a imaginação e a criação de personagens. Os elementos do cenário, construído pelos estudantes, se alteram de acordo com a história que inventam. Na oficina de Objetos Animados, estreante no festival, as crianças foram orientadas a trazer histórias, narrações e lendas da região.

– A idéia é que o conhecimento tradicional possa ser passado de maneira lúdica, por meio de uma técnica motivadora, conta Cubero.

O trabalho que começou em 2005, durante a 7ª edição do evento, visava não só a formação dos professores do município de Cabo Frio, mas também a dos os alunos de diversos cursos de graduação da UFRJ que hoje compõem o Gem e orientam as atividades das oficinas.

O 10º Festival começou nesta segunda-feira, com seminários, palestras e apresentações artísticas em escolas e locais da cidade. As atividades das oficinas começaram na quarta e a programação continua até sábado.

Desde quarta-feira crianças e adolescentes de Cabo Frio participam das mais de trinta oficinas do 10º Festival UFRJ mar, distribuídas em quatro pólos: Praia do Forte, Praia das Palmeiras, Colégio Politécnico da UFRJ e Dormitório das Garças. As atividades do evento se iniciaram na segunda-feira, com uma programação cultural em diferentes escolas da cidade, como apresentação de coral, de teatro e uma mostra de vídeo educativo e cultural.

A população pode participar gratuitamente das oficinas. A maior parte do público até agora é de alunos dos 14 colégios e escolas da região que se organizaram para comparecer ao evento.

Na Pólo da Praia do Forte estão as oficinas onde os jovens podem fazer Educação Física e conhecer técnicas de Construção Naval, de uso de energia solar e equilíbrio e estabilidade de embarcações, além de aprender como cuidar melhor da saúde (pilates, fisioterapia, saúde oral, nutrição e primeiros socorros) e também do meio ambiente. Letras, artes e comunicação audiovisual também são atividades do Pólo da Praia do Forte. No Pólo das Palmeiras estão as oficinas de navegação à vela. No Colégio Politécnico há oficinas de letras e artes e no Dormitório das Garças se concentram oficinas de Meio Ambiente, como reciclagem e terrário, além de fotografia em Pinhole.

Participaram até agora a APAE, o Colégio Municipal Rui Barbosa, o Colégio Estadual Dr. Francisco de Paula Paranhos e as escolas municipais Américo Vespúcio, Thalita Hernandes Pereló, Texeira e Souza, Themira Plamer, Professor Zélio Jotha, Evaldo Salles, Edílson Duarte, Alfredo Castro, São Cristóvão, Daria Saldanha, Nilo Batista.

Confira aqui outras matérias sobre o Festival:
Escolas municipais comparecem aos 4 pólos do UFRJ Mar