Categorias
Memória

Rememorações do ano de 1968

O Programa de Pós-graduação em História Social (PPGHIS) da UFRJ realiza, entre os dias 6 e 9 de maio, o seminário internacional “1968 – 40 anos depois: história e memória”, com o objetivo de relembrar temas como o movimento estudantil, as expressões artísticas, a luta armada, o movimento operário, o impasse político que culminou na decretação do AI-5 e as diversas memórias construídas no ano de 1968, comentados por historiadores brasileiros e de outros países.

Nos dias 6 a 9 de maio, o Programa de Pós-graduação em História Social (PPHIS) da UFRJ promove o seminário internacional “1968 – 40 anos depois: história e memória”, que ocorre no Salão Nobre do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. O evento aborda os acontecimentos do ano de 1968 no Brasil, no mundo e na América Latina incluindo as greves do movimento operário e as lutas estudantis.

No encontro, será lançado o livro "Ditadura e Democracia na América Latina", organizado pelos professores Carlos Fico, Marieta de Moraes Ferreira, Maria Paula Araújo e Samantha Viz Quadrat, e é resultado de um seminário anterior sobre o mesmo assunto.

As inscrições devem ser realizadas na secretaria do PPGHIS, Largo de São Francisco, 1, 2º andar, Centro, entre 8h e 14h e 15h e 21h. Elas estão limitadas à lotação do Salão Nobre. Os inscritos receberão um certificado de participação.

Programação completa do evento:

Terça-feira, 6 de maio de 2008
10h – Abertura
10h30min – Mesa-redonda “Memórias em Conflito”
João Roberto Martins Filho (UFSC): “1968 no Brasil e no mundo”
Horácio Tarcus (Centro de Documentación e Investigación de la cultura de Izquierda (CEDINCI)): “Ecos del mayo francés en la Argentina. De las lecturas de la Nueva Izquierda al Cordobazo”
Maria Paula Araujo (UFRJ): “Disputas em torno da memória sobre 1968 e suas representações”.

14h – Apresentação de trabalhos de estudantes de pós graduação.

17h – Lançamento do livro “Ditadura e Democracia na América Latina”

18h – Mesa-redonda “Movimento estudantil”
Angélica Muller (Projeto Memória do Movimento Estudantil/Fundação Roberto Marinho/Museu da República): “O Congresso de Ibiúna”
Simone Dubeux (PUC-RJ): “A Passeata dos Cem Mil na cidade do Rio de Janeiro no ano de 1968”
Victoria Langland (UC Davis): “O movimento estudantil no Brasil nos anos 1960”
Jean Marc von der Weid: “Depoimento”

Quarta-feira, 7 de maio de 2008
10h – Mesa-redonda “Arte & Política”
Marcelo Ridenti (UNICAMP): “A época 1968: cultura e política”
Marcos Napolitano (USP): “A música brasileira na década de 60”
Santuza Naves (PUC-RJ): “É proibido proibir’: contracultura e tropicália”

14h – Apresentação de trabalhos de estudantes de pós graduação.

18.h: Conferência: James Green (Brown University): “Apesar de você: resistência à ditadura militar brasileira nos EUA”

Quinta-feira, 8 de maio de 2008
10h – Mesa-redonda “Contagen e Osasco: movimento operário”
José Ricardo Ramalho (UFRJ): “As greves de Contagem e Osasco”
Marco Aurélio Santana (UFRJ): “Movimento sindical, ditadura e o 1968 operário”

14h – Apresentação de trabalhos de estudantes de pós graduação.

18h – Mesa-redonda “CNBB e Igreja”
Ivo Lesbaupin (UFRJ): “Igreja no Brasil nos anos 60”
Jessie Jane Vieira de Sousa (UFRJ): “A Igreja no contexto de 1968”

Sexta-feira, 9 de maio de 2008
10h – Mesa-redonda: “Luta armada: história e memória”
Kenneth Serbin (San Diego University): “Da violência à não-violência: a transformação da esquerda revolucionária brasileira – um estudo de caso da ALN”
Denise Rollemberg (UFF): “Carlos Marighella e Carlos Lamarca:
memórias de dois revolucionários”.
Claudia Hilb (Universidade de Buenos Aires – UBA) “Fabricar el Hombre Nuevo: Cuba y nosotros, 40 años después”

14h – Apresentação de trabalhos de estudantes de pós graduação.

18h – Mesa-redonda: “Impasse político: rumo ao AI-5”
Marieta de Moraes Ferreira (UFRJ): “Análise de depoimentos”
Carlos Fico (UFRJ): “Memória, história e historiografia sobre a repressão”