Categorias
Memória

Termo de cooperação entre a universidade e instituições de saúde promete melhorias

Nesta última sexta-feira, dia 22, o reitor da UFRJ, professor Aloísio Teixeira, reuniu-se com representantes do Ministério da Saúde, do Instituto Municipal Philippe Pinel (IMPP) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) para assinar um Termo de Cooperação Técnica, na área de saúde pública, visando a formação e pesquisa em Saúde Mental.

Nesta última sexta-feira, dia 22, o reitor da UFRJ, professor Aloísio Teixeira, reuniu-se com representantes do Ministério da Saúde, do Instituto Municipal Philippe Pinel (IMPP) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) para assinar um Termo de Cooperação Técnica, na área de saúde pública, visando a formação e pesquisa em Saúde Mental.

A assinatura se deu durante a cerimônia de comemoração dos 40 anos da inauguração do Instituto Municipal Philippe Pinel (IMPP) e da fundação da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), no auditório do IMPP. Estavam presentes no evento, além do reitor da UFRJ, o ministro da Saúde, José Agenor Álvares, o secretário municipal da Saúde, Jacob Kligerman, o presidente da ABP, Josimar França, o diretor do IMPP, Mário Barreira Campos e o Secretário de Atenção à Saúde (Ministério da Saúde), José Gomes Temporão.

Mário Campos abriu a cerimônia explicando que a cooperação, assumida entre Ministério da Saúde, a UFRJ e o IMPP, “visa fomentar as atividades de Ensino e Pesquisa, fundamentais para a adequada formação integrada de profissionais de Saúde Mental”.

Segundo o reitor Aloísio Teixeira, tanto a universidade, o setor de Saúde, quanto a população terão ganhos com o acordo de cooperação técnica: “o trabalho conjunto entre Ministério da Saúde, Secretaria Municipal de Saúde e universidade, no campo da Saúde Mental, pode desenvolver um grande programa que trará benefícios para a população como um todo. Estamos afirmando o direito da sociedade a uma digna atenção à saúde independentemente de diferenças políticas, partidárias, ideológicas”. O reitor terminou sua fala dizendo-se satisfeito com a aproximação entre o Instituto de Psiquiatria da UFRJ e o Instituto Pinel: “Hoje, damos o primeiro passo para a realização desse sonho antigo”.

Jacob Kligerman se ateve à importância do Termo de Cooperação, ressaltando o papel da universidade na formação de profissionais em um novo modelo de tratamento de Saúde Mental: “devemos capilarizar as unidades da rede pública, promover a saúde onde as pessoas moram”. Referindo-se à reforma psiquiátrica, o secretário da Saúde afirmou: “os recursos destinados à assistência do hospital consomem as possibilidades de manutenção de redes capilares. Além disso, a permanência de pacientes em ambiente hospitalar e o grande número de internações dificultam sua inserção no meio familiar e o resgate de seus vínculos sociais. Então, nós oferecemos apoio psicossocial, através dos CAPS (Centro de Atenção Psiquicossocial), para que pacientes institucionalizados retornem à sua família e comunidade”.

O Ministro da Saúde, José Agenor Álvares, encerrou a solenidade declarando que o compromisso firmado entre a UFRJ e a Secretaria Municipal de Saúde “é o primeiro de uma estratégia que garante, nessa e em outras áreas da saúde pública, que gestores de saúde e universidade sejam parceiros permanentes, em beneficio da população”.