Categorias
Memória

Prêmio Nobel da Paz homenageia Marielle Franco em evento na UFRJ 

Evento foi realizado pelo Fórum de Direitos Humanos

* fotos de Raphael Pizzino – CoordCOM/UFRJ

Link para vídeo transmitido ao vivo

O Prêmio Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel, fez uma homenagem à vereadora Marielle Franco e ao motorista Anderson Gomes, em um evento na noite de ontem (16/4), organizado pelo Fórum de Direitos Humanos, que reúne instituições científicas do Rio de Janeiro. O evento aconteceu na Faculdade Nacional de Direito, Centro.

Esquivel foi convidado para falar sobre o tema abordado pelo fórum e se encontrou com Mônica Benício e Agatha Reis, viúvas de Marielle e Anderson, assassinados no mês passado. 

FOTO: Esquivel e Mônica Benício

FOTO: Esquivel e Mônica Benício 2

“São companheiros que deram suas vidas para dar vidas. Não são mortos, são sementes de vida. Isso é importante, porque os exemplos se multiplicam”, disse. Ele afirmou que a vereadora foi um exemplo de “resistência e dignidade humana” e pediu à organização do evento para ouvir vítimas de violência nas favelas do Rio. 

Esquivel, que ganhou o prêmio pelo combate à ditadura na Argentina, falou que desde os anos 1970 acompanha os movimentos sociais no Brasil e demonstrou preocupação com a situação em países da região, como Haiti e Honduras. 

“Hoje, a América Latina e o mundo estão num caos terrível”, afirmou, ao lembrar da guerra na Síria e dizer que diversos países vivem golpes de estado e “ditaduras encobertas”. 

Roberto Leher, reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), afirmou que o Fórum de Direitos Humanos foi criado para as universidades “organizarem a cronologia da barbárie” no país. “O povo, os jovens negros, os expropriados em geral, continuam sendo vistos como as classes perigosas”, criticou.

Nísia Trindade, presidente da Fiocruz, destacou a importância do trabalho que vem sendo feito com universidades e instituições de pesquisa no Fórum de Direitos Humanos. “Este é mais um evento para recuperarmos a nossa esperança e força em defesa da justiça e dos direitos humanos” afirmou. 

Nesta terça-feira, Esquivel visitou a comunidade da Maré e, amanhã, realiza a aula magna da UFRJ, abrindo oficialmente o ano letivo da instituição.