Categorias
Memória

Decanos e diretores da UFRJ pedem que senadores rejeitem a PEC 55

De acordo com os acadêmicos, proposta de emenda constitucional “projeta drásticas reduções de recursos para a educação e a saúde”

A Plenária de Decanos e Diretores da UFRJ aprovou nesta terça-feira, 8/11, uma carta aberta aos representantes do Rio de Janeiro no Senado Federal, solicitando que rejeitem a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55. O documento foi aprovado por aclamação, por 72 acadêmicos da Universidade − entre eles, o reitor, Roberto Leher −, pelas seis Decanias e Pró-Reitorias e por 54 unidades que compõem a estrutura da instituição. Confira, abaixo, a íntegra do documento:

Carta Aberta aos representantes do Rio de Janeiro no Senado Federal

Reunidos em sua Plenária, em 8 de novembro de 2016, os Decanos e Diretores da Universidade Federal do Rio de Janeiro decidiram dirigir-se à comunidade universitária, à sociedade em geral e aos Senadores do Rio de Janeiro, para manifestar sua preocupação com os riscos que ameaçam a continuidade de nossas atividades acadêmicas em virtude do atraso na liberação dos recursos aprovados pela Lei Orçamentária Anual (LOA). Esta realidade tem provocado intensas e legítimas mobilizações de nossos estudantes que, como é nossa tradição, unem-se em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade e contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55.

A já grave situação que hoje enfrentamos será dramaticamente agravada caso venha a ser aprovada a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, que projeta drásticas reduções de recursos para a educação e a saúde.

Por esta razão, os dirigentes da UFRJ instam os senadores a rejeitarem a PEC 55 e os convidam a juntarem-se à comunidade universitária no sentido de ampliar o debate público acerca de nossa realidade fiscal, da reforma tributária e dos desafios para a preservação e ampliação dos recursos destinados à educação nacional.

foto: Diogo Vasconcellos