Categorias
Memória

Projeto de Lei Gabriela Leite em debate no Seminário Identidade, Gênero e Raça

No dia 10 de novembro, teve início o Seminário Identidade, Gênero e Raça, evento com o intuito de debater questões sociais sob o ponto de vista acadêmico e de pessoas que vivenciam as situações abordadas.

No dia 10 de novembro, teve início o Seminário Identidade, Gênero e Raça, evento com o intuito de debater questões sociais sob o ponto de vista acadêmico e de pessoas que vivenciam as situações abordadas. O evento, promovido pela Pró-Reitoria de Pessoal (PR-4), teve os temas unificados nesta edição.

No primeiro dia, aconteceu o debate sobre o Projeto de Lei Gabriela Leite, que objetiva legalizar e regulamentar a prostituição no Brasil. Idealizado pela própria Gabriela Leite, principal ativista dos direitos das prostitutas no Brasil, e de autoria do deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ), presente na mesa de debate, o projeto também tem, entre seus objetivos, a diferenciação entre prostituição e exploração sexual, e a punição da exploração, além do estabelecimento de um piso salarial para as profissionais.

Jean Wyllys também falou sobre as dificuldades enfrentadas com o projeto devido ao preconceito com a atividade, resultado da falta de debate para a desconstrução de paradigmas e difusão de informações incorretas. O deputado, que também esteve na edição de 2013, se declarou satisfeito com o empenho da UFRJ em discutir tais temas e dar voz não apenas aos pesquisadores, mas também aos objetos de pesquisa.

A mesa, mediada pelo pró-reitor de Pessoal, Roberto Gambine, contou com a professora do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (Ippur) Soraya Simões. A professora, que também é coordenadora do Observatório da Prostituição-UFRJ, falou sobre seu trabalho em conjunto com Gabriela Leite e sobre o estigma social sobre a visão da prostituição.

Também convidada para o debate, a profissional do sexo e ativista membro da ONG Davida, fundada por Gabriela Leite, Joyce Oliveira, contou como se tornou profissional do sexo por opção própria ao completar 18 anos. Joyce foi muito aplaudida pelos participantes ao falar sobre sua luta pela garantia dos direitos das prostitutas no Brasil.

O Seminário Identidade, Gênero e Raça acontece até o dia 17 de novembro, no Auditório A do Centro de Tecnologia (CT), e ainda apresenta outros debates com palestrantes convidados. Acesse aqui a programação dos outros dias.