Categorias
Memória

INJC promove encontro que debate produção sustentável de alimentos orgânicos

Entre barracas de alimentos orgânicos e artesanato, trabalhos científicos, oficinas e mesas de debate, aconteceu a sexta edição do “Encontro Sabores e Saberes”.

Entre barracas de alimentos orgânicos e artesanato, trabalhos científicos, oficinas e mesas de debate, aconteceu a sexta edição do “Encontro Sabores e Saberes”. O evento, que é uma realização do Instituto de Nutrição Josué de Castro (INJC) em parceria com o Restaurante Universitário da UFRJ e a Agência UFRJ de Inovação, tem como objetivo discutir alimentação saudável, agricultura e produção sustentável de alimentos. Para isso, buscou reforçar o intercâmbio entre docentes, agricultores, alunos e pesquisadores. Como disse a diretora do Sistema de Alimentação da UFRJ, Lucia Andrade, a ideia é “integrar o saber popular e o conhecimento científico acadêmico.”

A mesa de abertura do Encontro, que aconteceu no Auditório Hélio Fraga do prédio do Centro de Ciências da Saúde (CCS) no dia 27 de agosto, teve representantes de diversas áreas, como o agricultor William Pacheco, da feira agroecológica. Com 20 de anos de experiência na produção de alimentos orgânicos, Pacheco explicou que a parceria com a UFRJ garantiu a melhora da produção e da qualidade dos alimentos. Além da comercialização nas feiras que acontecem dentro do campus, a parceria consiste na troca de informações, onde os agricultores trazem a experiência no cultivo e a universidade colabora com o conhecimento científico. A meta agora, segundo Willian Pacheco, é a redução dos preços para que os orgânicos de tornem mais acessíveis.
 Mesa de abertura do 6º Encontro Sabores e Saberes
A diretora do INJC, Glória Valéria da Veiga (a quarta da esquerda para a direita), era uma das componentes da mesa de abertura

 

Outra finalidade importante do encontro, como destacou a vice-coordenadora do projeto de pós-graduação, Márcia Soarez, “é a aproximação entre os projetos de extensão e os de pesquisa científica”.O 6º Encontro Sabores e Saberes que será divido em duas etapas, marcou sua primeira fase, realizada nos dias 27 e 28 de agosto, pela integração com a II Jornada do Programa de Pós-Graduação em Nutrição- PPGN e as comemorações do dia do nutricionista (31 de agosto). A segunda parte do evento será realiza em outubro, como contou a coordenadora do evento professora Elizabeth Accioly, e integrará a 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e as comemorações do dia mundial da alimentação. A programação para a segunda fase do evento será publicada no site.

Para a decana do CCS Maria Fernanda Nunes Quintela a importância do projeto “Encontro Sabores e Saberes” está no fato dele contemplar as três pilastras do mundo acadêmico: ensino, pesquisa e papel social. Essa parceria, segundo ela, contribui para a qualidade da formação dos alunos de graduação em nutrição.  A diretora da Divisão de Integração Universidade Comunidade (DIUC), Eliane Souza, ainda destacou o interesse da divisão em investir na integração de iniciativas históricas e pesquisadores renomados da universidade, bem como projetos que se interliguem entre si e estejam envolvidos a processos sociais.

Uma história, um ideal

O Encontro Sabores e Saberes teve sua origem no sonho dos alunos de Biologia que integravam o projeto Capim Limão, como contou Maria Quintela. Os graduandos procuraram a direção do instituto, pois queriam realizar um projeto onde o Hospital Universitário e a creche da UFRJ fossem abastecidos apenas com alimentos orgânicos. Da ideia que não pode ser realizada devido a grande logística que envolveria, surgiu o projeto do encontro que iria discutir a iniciativa dos alimentos orgânicos dentro da universidade e sua aplicação na alimentação não só do campus, mas também da sociedade.

Já na segunda edição do evento, em 2009, foi fundada a parceria entre a UFRJ e as associações de agricultores de alimentos orgânicos do estado do Rio de Janeiro. Entre elas,  está a Associação dos Agricultores Rurais, Artesãos e Amigos da Micro Bacia do Fojo – Guapimirim (Afojo) a qual Willian Pacheco pertence. A parceria foi também o primeiro projeto no setor de inovação e empreendedorismo da Agência UFRJ de Inovação, como contou sua representante Iris Mara Guardatti Souza.