Categorias
Memória

Plenária de Decanos e Diretores discute atividades de extensão e ações de segurança no campus

Na ocasião também foram apresentados aos decanos o relatório de creditação das atividades de extensão nos currículos dos cursos de graduação e o Comitê Técnico de Ética em Pesquisa (CTEP).

Por Brunna Arakaki 

Nessa última segunda-feira (4/11), a Escola de Educação Física e Desportos (EEFD) recebeu a 84ª reunião da Plenária de Decanos e Diretores da UFRJ, no Auditório Maria Lenk.

O encontro, que reuniu Reitoria, Prefeitura, pró-reitores, decanos e diretores da universidade, iniciou com uma breve apresentação da Escola de Educação Física e Desportos. O diretor da EEFD, professor Leandro Nogueira, comemorou a inclusão inédita da escola no mapa dos Jogos Olímpicos de 2016, em três modalidades: nado sincronizado, hóquei na grama e rugby. Nogueira acredita que a confirmação por parte do Comitê Olímpico Internacional (COI) representa um importante passo na formação de núcleos irradiadores desses esportes no país.

Pablo Benetti, pró-reitor de Extensão (PR-5), apresentou o relatório de creditação das atividades de extensão nos currículos dos cursos de graduação da UFRJ. O documento prevê a inclusão de 10% de atividades de extensão na carga horária dos cursos, através de editais de cultura e esporte, eventos e projetos voltados à comunidade.

O Comitê Técnico de Ética em Pesquisa (CTEP) foi apresentado pela professora Débora Fogel, pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa (PR-2), e pela professora Marisa Palácios, do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva (IESC) da UFRJ.  A discussão relativa à integridade e uso de seres humanos ou animais no desenvolvimento de pesquisas, conduta responsável, patrimônio genético, biossegurança e a relação universidade e empresa, de acordo com a pró-reitora, são alguns dos temas propostos pelo comitê.

Ainda durante a reunião, Ivan Carmo, prefeito da Cidade Universitária, expôs as ações locais de tratamento de segurança no campus. O uso de agente de vigilância em bicicletas, o aumento do número de efetivo, o monitoramento do entorno da Cidade Universitária – em parceria com os órgãos de segurança do Estado – assim como o fechamento do portão 4, já resultam na diminuição expressiva das ocorrências.

Os relatórios mensais de ocorrências dentro do campus estão disponíveis na página da Prefeitura Universitária.