Categorias
Memória

Encontro discute descolonialidade e crise

Com o tema “Para além da crise? Horizontes desde uma perspectiva descolonial”, o evento, que propõe a discussão acadêmica sobre o conceito de descolonialidade no Brasil, será sediado pela UFRJ nos dias 28, 29 e 30 de agosto.

Por Laura Barbosa

  
Nos dias 28, 29 e 30/8 o campus Praia Vermelha da UFRJ sedia o “4º Encontro da Cátedra América Latina e Colonialidade do Poder”. Com o tema “Para além da crise? Horizontes desde uma perspectiva descolonial”, o evento propõe a discussão acadêmica sobre o conceito de descolonialidade no Brasil, além de diversos cenários na América Latina.

A edição deste ano tem base na reflexão e análise de professores e pesquisadores da UFRJ, da Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), que vêm debatendo a teoria descolonial latino-americana em áreas de conhecimento como geografia, sociologia e planejamento urbano e regional.

O encontro é uma articulação das três universidades, que através da Cátedra já realizou doze eventos de discussão, três deles internacionais.

Através da perspectiva descolonial, a ideia de crise será questão-chave nos debates. “Já se tornou lugar-comum, tanto nos meios intelectuais como nos meios de informação de massa, falar de crise, gerando uma opinião pública que se reconhece numa crise. Mas o que é que está em crise? Crise do capitalismo, ambiental, civilizatória? De que tipo de crise estamos falando?”, questionam os organizadores do evento.

A proposta dos pesquisadores é aprofundar um pensamento crítico que foge das limitações de uma interpretação economicista das estruturas capitalistas, vinda do norte do continente americano.

A troca entre a produção intelectual brasileira e a de outros países latino-americanos contará com painéis de conferência de convidados internacionais que, em cada um dos três dias, se dedicarão à análise de um eixo temático.

O primeiro painel, “Estado e poder”, terá como conferencistas Luis Tapia, filósofo e doutor em Ciências Políticas, diretor do doutorado multidisciplinar em Ciência do Desenvolvimento da Universidad Mayor de San Andrés (UMSA) e da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM), no México; Agustin Lao-Montes, sociólogo da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos; e Edgardo Lander, sociólogo venezuelano da Universidade Central da Venezuela.

No segundo dia, o painel “Capitalismo e desenvolvimento” terá a presença de Anibal Quijano, membro da Cátedra América Latina e professor da Universidad Ricardo Palma, no Peru; e Alberto Acosta, economista equatoriano, professor e investigador da Faculdade Latinoamericana de Ciências Sociais (FLACSO), no Equador.

O painel do terceiro dia, “Experiências emancipatórias”, terá a participação de Ana Ester Ceceña, economista investigadora do Instituto de Investigações Econômicas da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM), no México; e Catherine Walsh, professora principal e diretora do doutorado em Estudos Culturais Latino-americanos na Universidad Andina Simón Bolívar, no Equador.

Além das conferências, estão previstos debates abertos ao público universitário e mesas de trabalho, nas quais um grupo de cerca de 50 professores pesquisadores irá debater artigos, apontar desdobramentos de análises e planejar futuros encontros conjuntos.

O acesso gratuito aos painéis acontece das 9h às 12h no Salão Pedro Calmon do campus Praia Vermelha da UFRJ (Avenida Pasteur, 250, 2º andar).

As inscrições são limitadas e podem ser feitas pelo e-mail descolonialidade@forum.ufrj.br. Ao final do encontro, os participantes receberão certificado.

Saiba mais sobre a proposta dos organizadores