Categorias
Memória

UFRJ terá novas medidas para garantir segurança no campus

O reitor da UFRJ, Carlos Levi, anunciou na terça, 5/2, que adotará novas medidas para garantir a segurança da Cidade Universitária. Em reunião do Conselho de Coordenação Executiva, Levi solicitou o apoio de decanos para incrementar a vigilância em unidades do campus e afirmou que está negociando com a Polícia Militar a instalação de uma base permanente na ilha.

O reitor da UFRJ, Carlos Levi, anunciou na terça, dia 5, que adotará novas medidas para garantir a segurança da Cidade Universitária, na Zona Norte do Rio. Em reunião ordinária do Conselho de Coordenação Executiva da universidade, Levi solicitou o apoio de decanos para incrementar a vigilância em unidades do campus e afirmou que está negociando com a Polícia Militar a instalação de uma base permanente na ilha.

Na manhã de segunda-feira, Levi entrou em contato com o Ministério da Educação para solicitar apoio na contratação de cem novos vigilantes para a universidade.

De acordo com o reitor, o diálogo com o governo do estado tem resultado em boas expectativas para a UFRJ: “Há uma série de providências, que estamos negociando, para aumentar e reforçar a logística de policiamento no campus”, afirmou.

“Temos, concretamente, o compromisso da PM de ampliar o contingente de policiais aqui localizados. Estamos contando com esse aperfeiçoamento da segurança, em curto prazo”, disse.

A Reitoria prevê que até o fim do primeiro semestre sejam instaladas 99 câmeras em áreas estratégicas do campus. Os equipamentos foram comprados no ano passado e recebidos no dia 15 de janeiro. Hoje, a Superintendência de Tecnologia de Informação e Comunicação da universidade trabalha nos formatos para gestão de dados. A instalação das câmeras será iniciada imediatamente após essa fase.

Prefeitura do campus anuncia ações de curto prazo

Durante a reunião dessa terça, o prefeito da Cidade Universitária, Ivan Carmo, anunciou ações imediatas para qualificação do Plano de Segurança da UFRJ. Nos próximos dias, o acesso pelos fundos do Centro de Ciências da Saúde, na entrada do campus, será cercado.

Até sexta-feira, 8/2, a comunicação entre a Divisão de Segurança da UFRJ, a Polícia Militar e seguranças das diversas unidades do campus será incrementada, com o uso de novos rádios de comunicação.

Segundo Ivan Carmo, fazem parte, ainda, das novas medidas a criação do Comitê de Segurança da UFRJ e, no dia 20 de fevereiro, o lançamento de um portal sobre o assunto para orientar e servir de canal de contato entre o público e a Reitoria. O portal apresentará estatísticas sobre ocorrências no campus e informes a respeito de ações na área.

Posteriormente, as saídas norte e sul do campus terão guaritas com seguranças, para monitoramento de acessos.

Controle de acessos

Localizada numa ilha cuja área ultrapassa 5 milhões de metros quadrados, a Cidade Universitária da UFRJ enfrenta o desafio de combinar o acesso amplo à população aos desafios de estar integrada intensamente ao Rio de Janeiro. No último ano, a universidade passou a enfrentar a presença de usuários de crack no campus, aliando o controle das vias de acesso ao campus ao estudo de ações integradas de apoio a usuários, junto à Secretaria Municipal de Assistência Social do Rio.

A Cidade Universitária da UFRJ teve, nos últimos meses, aumento significativo no tráfego de veículos, com a abertura da Ponte do Saber, que dá acesso ao Centro da cidade através da Linha Vermelha.

Algumas unidades do campus, como o Centro de Ciências da Saúde (CCS), na entrada da ilha, já possuem em curso o preparo de crachás para maior controle de circulação nos prédios. A medida contempla, por exemplo, a Escola de Educação Física e Desportos da UFRJ, uma das que compõem o CCS.

“Hoje, temos contratos para agentes de portaria e de segurança patrimoniais, mas estamos providenciando contratos para garantir a segurança periférica, de áreas como os estacionamentos do campus”, disse o prefeito da Cidade Universitária.

 

 

Ouvidoria e Divisão de Segurança oferecem serviços

A UFRJ possui serviço gratuito de atendimento a questões de segurança no campus. Pelo telefone (9090) 2598-1900 e e-mail diseg@pu.ufrj.br, a Divisão de Segurança da universidade registra casos comunicados pela população do campus e os encaminha à polícia. A Reitoria reforça que a comunicação de ocorrências à universidade é fundamental, para evitar a repetição de eventos.

Pelo e-mail ouvidoria@ouvidoria.ufrj.br e telefones 2598-1619 e 2598-1620, a Ouvidoria da universidade atua na orientação e no atendimento a toda a comunidade da UFRJ. O portal www.ouvidoria.ufrj.br está à disposição para recebimento de demandas, no link “Manifestação”.