Categorias
Memória

Em defesa da universidade pública, gratuita, de qualidade e transparente

A UFRJ foi procurada no dia 7 de novembro, pela produção do programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, para se pronunciar a respeito de questões envolvendo um relatório da Controladoria-Geral da União, um contrato com o Banco do Brasil e a situação de alguns de seus prédios. Leia nota sobre o caso.

A UFRJ foi procurada na última quarta-feira, 7 de novembro, pela produção do programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, para se pronunciar a respeito de três pontos: 1) questionamento sobre a existência de relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) a respeito de possíveis desvios de verbas na UFRJ desde 2007; 2) valores pagos, nos últimos cinco anos, pelo Banco do Brasil à universidade, que, segundo o relatório, não teriam entrado no orçamento da universidade; 3) situação do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, do Hospital-Escola São Francisco de Assis e da Residência Estudantil, visitados pela produção do programa para registro de mau estado de conservação dessas unidades.

A Universidade refuta qualquer insinuação de que tenha existido desvio de recursos públicos e repudia a relação entre as supostas irregularidades com o estado precário de algumas de suas instalações.

Ainda que tenha estranhado o rol das perguntas, a UFRJ respondeu às questões ao programa por meio de notas oficiais de sua Reitoria, no sábado, 10 de novembro. Desde sexta-feira, 9 de novembro, a emissora iniciou a veiculação de chamadas de cunho sensacionalista.

 Em virtude de esse tipo de abordagem na matéria atacar a credibilidade de uma das mais importantes instituições de ensino, pesquisa e extensão do país, e independentemente do conteúdo que será veiculado no programa de domingo, 11 de novembro, a UFRJ sente-se no dever de declarar que nada tem a esconder e está – como sempre esteve – aberta à sociedade brasileira para quaisquer esclarecimentos.

Aproveitamos para convidar a todos para a reunião do corpo social da UFRJ, na qual a questão será tratada, na segunda-feira, 12 de novembro, às 10 horas, no Salão do Conselho Universitário, Prédio da Reitoria.

Leia também:

Nota enviada ao Fantástico sobre contratos

Nota enviada ao Fantástico sobre imóveis

Leia as Notas na íntegra:

Nota 1

Nota 2

Nota 3

Reitoria da UFRJ