Categorias
Memória

Projeto recebe crianças em situação de vulnerabilidade social

Crianças do projeto Aldeias Infantis SOS Brasil – que atende crianças em situação de vulnerabilidade social – participaram do evento "Um dia no Museu Nacional", realizado em 9/9, com atividades voltadas ao aprendizado, sustentabilidade e diversão.

Fillipo Fabiano

Crianças do projeto Aldeias Infantis SOS Brasil – que atende crianças em situação de vulnerabilidade social – participaram do evento "Um dia no Museu Nacional", realizado em 9/9, com atividades voltadas ao aprendizado, sustentabilidade e diversão. Os pequenos visitantes, entre 9 e 12 anos, puderam conhecer de perto algumas das atividades desenvolvidas pela Seção de Assistência ao Ensino (SAE) e pela equipe do Setor de Paleovertebrados do Museu Nacional da UFRJ.

 Ao chegarem, as crianças receberam as boas-vindas da diretora do Museu Nacional, professora Cláudia Carvalho, que desejou “um bom aprendizado e muita diversão”, além de serem presenteadas com um kit com camiseta e boné. Em seguida, foram informadas sobre a história do Paço de São Cristóvão, sede do museu, e fizeram um passeio ecológico pela Quinta da Boa Vista.

Guiado pelo biólogo Eduardo Barros, o grupo conheceu algumas espécies de árvores da flora brasileira encontradas no parque. O passeio contou com brincadeiras que objetivaram a interação entre as crianças e o meio ambiente, em um contexto de sustentabilidade.

Após o almoço, o grupo fez uma visita guiada pelo circuito de exposições do Museu Nacional. As áreas de Paleontologia, com as réplicas de dinossauros, e do Egito Antigo foram as que mais chamaram atenção.
 
Em busca dos dinossauros
O programa "Um dia no Museu Nacional" contou ainda com um circuito de três estações de atividades coordenadas por pesquisadores do museu, que proporcionaram uma imersão na área de Paleontologia. Em uma dessas estações, as crianças aprenderam mais sobre a Paleontologia e tiveram contato direto com fósseis. Em outra atividade, tiveram a experiência simulada de uma escavação em um sítio paleontológico, onde tinham que “encontrar” um fóssil de dinossauro em uma caixa de areia. A última estação foi a de Paleoarte, que ensinou técnicas de desenho e construção de réplicas de dinossauros, contando com algumas peças do acervo do museu, que puderam ser tocadas pelas crianças.

Com o encerramento das atividades, as crianças participaram de uma avaliação do dia no museu. “O meu dia foi sensacional. Fizemos muitas atividades e também ganhamos presentes”, relatou Claudilene da Silva, de 11 anos. O Museu Nacional doou alguns livros para a biblioteca Aldeias Infantis SOS Brasil e 70 kits de Paleoarte para as crianças da ONG.

As crianças se despediram da equipe do museu com muita alegria e um desejo de voltar. “Foi muito prazeroso. Uma oportunidade para 21 crianças que nunca tinham visitado um museu. Foi um dia maravilhoso que passamos aqui e espero voltar mais vezes”. Assim avaliou a educadora responsável pelo projeto Aldeias Infantis SOS, Gedalva Pacheco.

Sobre o Aldeias Infantis SOS Brasil
Aldeias Infantis SOS é uma organização não governamental e sem fins lucrativos que desde 1949 promove ações na defesa e garantia dos direitos de crianças, adolescentes e jovens por meio de uma atuação de desenvolvimento sociocomunitário. O foco, em 133 países e territórios, são crianças em situação de vulnerabilidade social, que perderam ou estão prestes a perder os cuidados de suas famílias. O projeto tem como objetivo oferecer a crianças, adolescentes e jovens que, por algum motivo, foram privados dos cuidados de suas famílias de origem um ambiente familiar e uma formação sólida para alcançarem uma vida autônoma.