Categorias
Memória

Mês de Integração Acadêmica mobiliza UFRJ

Mais de cinco mil alunos participam da "34ª Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural” , da “Jornada de Pesquisa e Extensão da UFRJ – Macaé” e do “9º Congresso de Extensão da UFRJ”.

Angélica Fontella

Tiveram início na segunda-feira, 1º de outubro, as atividades do Mês de Integração Acadêmica da UFRJ. O evento tem como objetivo promover a troca de experiências entre os alunos da universidade, através da produção de pesquisas, com orientação de professores de diversas áreas do conhecimento, e reúne atividades da “34ª Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural” (Jictac), da “4ª Jornada de Pesquisa e Extensão da UFRJ – Macaé” e do “9º Congresso de Extensão da UFRJ”.

Durante a mesa de abertura, no Auditório Horácio Macedo, do CCMN, o reitor da UFRJ, Carlos Levi, prestou homenagem ao professor Aloisio Teixeira, que completaria 68 anos na data. O reitor lembrou a militância do ex-reitor a favor da expansão universitária e de um currículo que prestigiasse a formação acadêmica transversal e interdisciplinar.

“O professor Aloisio lutou para que a arte e a cultura tivessem participação especial no currículo da UFRJ”, destacou Levi.

De acordo com a pró-reitora de Pós-Graduação da UFRJ, Debora Foguel, muitas vezes, é na Jictac que os alunos da graduação encontram a chance de entrar em contato com o exercício das atividades de pesquisa. “A Jornada desperta vocações e talentos”, disse.

Este ano, a Jornada reúne mais de 4 mil trabalhos, de 5.651 alunos de graduação, orientados por 3.932 professores. De acordo com a coordenadora da Jictac, Lina Zingali, no ano que vem, o Programa de Iniciação Científica receberá 150 novas bolsas: “Nossa demanda qualificada cresceu de 2.015, no ano 2011, para 2.405 em 2012, ou seja, em quase 400 bolsas e, por conta disso, no próximo ano, as bolsas da UFRJ ultrapassarão novamente as bolsas CNPq”.

Em função da greve da Educação deste ano, que alterou o calendário acadêmico da graduação e interferiu na organização do evento, excepcionalmente, a Semana de Integração foi estendida para todo o mês.
De acordo com a professora Ângela Rocha, pró-reitora de Graduação da UFRJ, as atividades representam um modelo de incentivo à pesquisa, que deveria se espalhar para todo o Brasil. “Aqui se ensina e se pesquisa com a intenção de solucionar nossos problemas”, apontou.

Também participaram da mesa de abertura o vice-reitor da UFRJ, Antônio Ledo, o pró-reitor de extensão, Pablo Cesar Benetti, e a representante da Fundação José Bonifácio Helena Ibiapina Lima.

Aluna da UFRJ é 1º lugar de Ciências da Vida no CNPq
Na mesa de abertura, Lina anunciou que a aluna Dayana de Souza Freire, do curso de Ciências Biológicas – Modalidade Médica da UFRJ, tinha acabado de ser prestigiada com o primeiro lugar do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica do CNPq, na categoria Bolsista de Iniciação Científica, na área Ciências da Vida. Orientada pela professora Jennifer Lowe, Dayana desenvolveu uma pesquisa envolvendo doenças renais, a partir de experimentos em ratos.