Categorias
Memória

Forplad emite moção de solidariedade e indignação a favor da UFRJ

O Fórum de Pró-Reitores de Planejamento e Administração das Ifes divulgou Moção de Solidariedade e Indignação a favor da UFRJ a respeito da matéria do programa Fantástico.

     O Forplad, Fórum de Pró-Reitores de Planejamento e Administração das Ifes (Instituições Federais de Ensino Superior), divulgou Moção de Solidariedade e Indignação a favor da UFRJ a respeito da matéria exibida pela Rede Globo no programa Fantástico do dia 18 de março.

Segue a moção na íntegra.

MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE E INDIGNAÇÃO

     O Fórum de Pró-Reitores de Planejamento e Administração (Forplad) das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) manifesta a presente moção de solidariedade à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a seus gestores, a propósito da matéria jornalística divulgada pelo programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, no último dia 18 de março, e de suas repercussões.

     O Forplad entende que o fato do órgão público, onde foi permitida a realização da reportagem, ter sido uma unidade de saúde subordinada à UFRJ gerou consequências danosas à imagem desta conceituada Ifes, a maior do País, incompatíveis com a sua reputação e com a sua história. Tais consequências devem-se à forma parcial com que o conteúdo da matéria jornalística foi divulgado, apresentando ao público telespectador tão somente as falas de agentes de empresas corruptoras, sem mostrar a outra parte dos diálogos, ou seja, a de um hipotético gestor público corrupto, representado por um repórter.

     O Forplad assegura que este tipo de diálogo seria inviável no âmbito das Ifes, onde se pratica a transparência das relações dos gestores públicos com fornecedores, através de relacionamentos coletivos e do uso de instrumentos modernos de licitações e contratações, assim como pelo controle social exercido pela sociedade e pela comunidade interna de servidores e discentes, representadas em conselhos e colegiados, além do rigoroso monitoramento pelos órgãos de controle.

     O Forplad repudia a forma tendenciosa, no mínimo incompleta, com que o assunto vem sendo explorado, e espera que a sociedade brasileira, ao mesmo tempo em que, com razão, se mostra indignada, assim como os integrantes das Ifes, diante do “mundo da propina, da fraude e da corrupção” revelado pelo Fantástico, compreenda que a reportagem não reflete a realidade da rotina administrativa das Ifes e tampouco da UFRJ. E, com esta compreensão, o Forplad espera que a sociedade brasileira mantenha elevado o nível de confiança social que deposita nas suas universidades públicas.

Rio de Janeiro, 30 de março de 2012