Categorias
Memória

Projeto Engatti faz parceria de sucesso com o Inca

O Projeto "Engenheiros em Grupo Autônomo para Transformar, Trocar e Integrar" (Engatti), que tem o propósito de integrar as atividades do curso de Engenharia de Produção à extensão universitária, já tem um case de sucesso: o do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

O Projeto "Engenheiros em Grupo Autônomo para Transformar, Trocar e Integrar" (Engatti), que tem o propósito de integrar as atividades do curso de Engenharia de Produção à extensão universitária, já tem um case de sucesso: o do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Com foco em instituições públicas, o Engatti visa concentrar trabalhos de campo de diversas disciplinas sobre um mesmo caso, estimulando um aprendizado teórico com vivência em situações reais.

O projeto foi oficialmente implantado no primeiro semestre de 2011, a partir dos trabalhos de campo de seis disciplinas realizados no Inca. Foi firmado, então, o primeiro convênio de cooperação entre o Inca e a Escola Politécnica (Poli-UFRJ). Atualmente, o Engatti conta com dez grupos de alunos envolvidos com trabalhos de campo no Inca referentes a cinco disciplinas. As equipes são formadas a cada período letivo do curso de Engenharia de Produção.

Alguns dos temas tratados pelos trabalhos do primeiro semestre de 2011 foram: Regulação dos Serviços de Saúde e Logística de Hospitais; Organização do Trabalho da Radiologia; Fluxo de Trabalho Inerente aos Pacientes da Cabeça e Pescoço; Layout da Quimioterapia do HC III; e Processos de Negócio da Farmácia.

Segundo Reynaldo Tavares, assessor de Coordenação de Gestão Assistencial do Inca, o trabalho realizado pela UFRJ gera para o Inca uma série de possibilidades de melhoria, criando assim mais um instrumento de gestão dentro do Instituto.