Categorias
Memória

Mesa sobre processo de interpretação abre ciclo de debates da 3ª Semana dos Realizadores

O primeiro dia de discussões da “3º Semana dos Realizadores” ocorreu na última segunda-feira (24/10). A mesa de abertura discutiu o processo criativo e de atuação das personagens dos filmes da mostra em exibição no evento. O Fórum de Ciência e Cultura (FCC) da UFRJ sediará os debates, com entrada franca, que irão até a próxima quinta-feira (26/10).

O primeiro dia de discussões da “3º Semana dos Realizadores” ocorreu na última segunda-feira (24/10). A mesa de abertura discutiu o processo criativo e de atuação das personagens dos filmes da mostra em exibição no evento. Com o objetivo de aprofundar os temas apresentados nos curtas e longas-metragens, o Fórum de Ciência e Cultura (FCC) da UFRJ sediará os debates, com entrada franca, que irão até a próxima quinta-feira (26/10).

Segundo Leonardo Sette, diretor de As hipermulheres, não faz diferença distinguir o ator profissional do amador, no que diz respeito à presença de palco. “Todo mundo sabe que tem que encenar e não se esquece da presença da câmera”, afirmou. “Tudo é representado no filme, até o que não parece”, disse. Para Rodrigo Fisher, codiretor, ao lado de Ricardo Pretti, de No lugar errado, é desimportante se um erro de cena virou parte do filme ou se foi uma ação ensaiada e proposital. “Importa de verdade as relações humanas, mais que o processo de realização do filme”, refletiu.

No lugar errado é adaptação de peça homônima de Aderbal Freire Filho. Mas, para Pretti, a separação da obra entre os gêneros é complicada. “Diferenciar demais filme e peça teatral pode ser desastroso. É difícil fazer a distinção do processo de fazer o filme daquele de realizar a peça”, afirmou. “As fronteiras entre verdade e ficção, cinema e teatro, ator e amador é desnecessária”, completou o diretor.

A mesa “O mundo como palco: naturalismo, teatralidade, performance” foi mediada pelo professor Denilson Lopes, da Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ. Estiveram presentes os diretores Leonardo Sette (As hipermulheres), Rodrigo de Oliveira (As horas vulgares), Sergio Borges (O céu sobre os ombros), Tiago Mata Machado (Os residentes), Ricardo Pretti e Rodrigo Fisher (No lugar errado).

Os debates com os diretores acontecem até quinta-feira (26/10), sempre às 15h, no Palácio Universitário, que fica no campus da Praia Vermelha. O endereço é Avenida Pasteur, 250, Urca. A programação completa da semana encontra-se no site do evento e do FCC-UFRJ.