Categorias
Memória

Divulgando e protegendo o conhecimento

Foi assinado no último dia 21 um Acordo de Cooperação Técnica entre a UFRJ e o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Com essa parceria, o desenvolvimento de vários projetos para capacitação de professores, pesquisadores, alunos e funcionários na área de propriedade intelectual ganhará foco dentro da universidade.

Levi assina acordo entre a UFRJ e o INPI. Foto de Marco Fernandes.Foi assinado no último dia 21 um Acordo de Cooperação Técnica entre a UFRJ e o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Com essa parceria, o desenvolvimento de vários projetos para capacitação de professores, pesquisadores, alunos e funcionários na área de propriedade intelectual ganhará foco dentro da universidade. Entre os projetos está a realização de cursos, workshops e eventos para a comunidade acadêmica.
 
“Espero que esse acordo seja útil para a UFRJ, faça a diferença e que venha a ser uma peça a mais para a história de sucesso da universidade”, comemora Jorge Ávila, presidente do INPI.
 
Como destaques, Ávila enumera o conjunto de ações com o objetivo de capacitar e disseminar o uso da propriedade intelectual e patente. “Começaremos com a experiência piloto disponibilizando o primeiro curso de pós-graduação strictu sensu no Instituto de Biologia”, adianta o presidente do INPI.
 
Para o reitor Antonio Carlos Levi, esta é a prova efetiva do amadurecimento da universidade. “Quando começamos a operar neste patamar, é porque atingimos a maturidade. Este acordo vai ocorrer principalmente nas parcerias com os cursos de graduação e pós-graduação da UFRJ. A partir de agora, a nossa relação com o INPI vai se fortalecer cada vez mais. Essa também é a oportunidade para falarmos da Agência de Inovação”, aponta Levi.
 
A cerimônia marcou o aniversário de quatro anos da Agência UFRJ de Inovação, responsável por conduzir o acordo. “O INPI já está no DNA da Agência e, por uma feliz coincidência, o acordo foi assinado na semana de comemorações pela data. O país tem tradição de olhar o conhecimento como difusão de conhecimento. Proteger e publicar são duas ações compatíveis. Temos que repercutir isso e o convênio só vem para ajudar nessa tarefa de divulgar e multiplicar esses conceitos”, explica, emocionado, Ricardo Pereira, coordenador da Agência.
 
Estiveram também presentes à cerimônia o ex-reitor Aloísio Teixeira e a ex pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa, professora Ângela Uller.