Categorias
Memória

Obras de reparo no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

Com o objetivo de zelar pela qualidade do atendimento e evitar os transtornos decorrentes das obras de reparo das colunas da Ala D, a Defesa Civil, em reunião com o engenheiro Ernani Diaz, professor da UFRJ,  resolveu pela desocupação da referida área até que as obras estejam concluídas, cujo prazo é de 45 dias.

Reunião decide a realização de obras no HU. Foto de Gabriel Sperandio.Com o objetivo de zelar pela qualidade do atendimento e evitar os transtornos decorrentes das obras de reparo das colunas da Ala D, a Defesa Civil, em reunião com o engenheiro Ernani Diaz, professor da UFRJ e membro da Academia Nacional de Engenharia, resolveu pela desocupação profilática da referida área até que as obras estejam concluídas, cuja previsão é de 45 dias.

Após monitoramento diário da estrutura do prédio do HUCFF-UFRJ, foi detectada a possibilidade de pequenos assentamentos, já previstos, em decorrência das obras de reparo dos dois pilares da Ala D, o que ocasiona uma leve movimentação. Desta forma, a fim de manter a atenção aos pacientes e funcionários da instituição, toda a movimentação / rotina do local citado (Ala D) será remanejada para outras alas do hospital enquanto estiver sendo feito o reforço nos pilares. “O período de desativação desta ala será o menor possível. Enquanto isso, as atividades de rotina nos outros setores do hospital estão mantidas”, afirma o diretor-geral José Marcus Raso Eulálio. A Reitoria da UFRJ está acompanhando de perto a situação do Hospital Universitário e reforça o compromisso de garantir a segurança e o pleno funcionamento.

Conforme divulgado anteriormente, não há evidências de qualquer lesão estrutural. As medidas são preventivas e objetivam a manutenção da qualidade do atendimento. Para viabilizar o remanejamento, temporariamente, as internações no HUCFF estão suspensas, assim como o atendimento na emergência. Os pacientes previamente agendados para consultas ambulatoriais serão atendidos normalmente.

Centro Cirúrgico

Em 6/10, a Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) foi acionada pela direção do hospital que julgou necessário um parecer detalhado sobre a situação do Centro Cirúrgico. O termo de visita da Suvisa sugeriu que as atividades no setor fossem temporariamente suspensas até a conclusão da obra de correção da estrutura física. A empresa responsável está empenhada em finalizar estas obras, que já estão em andamento. A direção ressalta que todas as medidas solicitadas pela Suvisa serão cumpridas, a fim de que o Centro Cirúrgico volte a funcionar o mais breve possível. As cirurgias eletivas serão remarcadas após nova visita da Suvisa. Os pacientes estão sendo comunicados, por telefone, sobre o adiamento.