Categorias
Memória

Descobertas Arqueológicas no Museu Nacional

A partir deste sábado, dia 27 de agosto, o Museu Nacional apresenta a exposição “Santo Antônio de Sá: Primeira Vila do Recôncavo da Guanabara”, que exibe relíquias arqueológicas recém-descobertas, que revelam como viviam os primeiros habitantes do Recôncavo da Guanabara.

A partir deste sábado, dia 27 de agosto, o Museu Nacional apresenta a exposição “Santo Antônio de Sá: Primeira Vila do Recôncavo da Guanabara”, que exibe relíquias arqueológicas recém-descobertas, que revelam como viviam os primeiros habitantes do Recôncavo da Guanabara. A mostra é resultado de um dos maiores trabalhos de arqueologia já realizados no país, feito na região de Itaboraí, área do Complexo Petrolífero do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) onde foram identificados pelo menos 45 sítios arqueológicos.

A exposição fica aberta até 26 de novembro e é resultado da parceria entre a Petrobrás, a Associação Amigos do Museu Nacional (SAMN) e o próprio Museu. Fundada em 1697, a extinta Vila Santo Antônio de Sá, se tornou o centro das atenções da pesquisa realizada sob a coordenação da arqueóloga Madu Gaspar, do Museu Nacional/UFRJ. Segundo os pesquisadores, o resgate histórico proporcionado por este trabalho delineou um quadro regional e cronológico de ocupação (que se estende do sec. XVI ao XIX), de extrema relevância no entendimento das relações entre diferentes grupos sociais através dos séculos.

A exposição tem abertura no dia 27 de agosto, e vai até 26 de novembro, de terça a domingo, das 10 às 16h. Entrada: R$ 3,00. Grátis para crianças até 5 anos e pessoas acima de 60. No Museu Nacional, Quinta da Boa Vista, s/n, São Cristóvão. Maiores informações no telefone (21)2562-6042.