Categorias
Memória

História da Escravidão num Porto Africano: O Caso de Benguela

O Laboratório de Estudos Africanos (LeÁfrica) do Instituto de História da UFRJ promove, na próxima quinta-feira (25/08), às 18h, a palestra “História da Escravidão num Porto Africano: O Caso de Benguela”, que será ministrada pela professora Mariana Candido, da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos.

O Laboratório de Estudos Africanos (LeÁfrica) do Instituto de História da UFRJ promove, na próxima quinta-feira (25/08), às 18h, a palestra “História da Escravidão num Porto Africano: O Caso de Benguela”, que será ministrada pela professora Mariana Candido, da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos. A palestra será na sala 113 do Instituto de História.

Mariana Candido é graduada em história pela UFRJ, fez mestrado em estudos africanos no El Colegio de Mexico e doutorado em História da África naYork University, em Toronto, Canadá. Lecionou na University of Wisconsin – La Crosse e desde 2008 é professora assistente no departamento de História da Princeton University. Sua especialidade é a História de Angola entre os séculos XVI e XIX. Recentemente publicou Fronteras de Esclavización. Esclavitud, Comercio e Identidad em Benguela, 1780-1850 (El Colegio de Mexico, 2011) e Crossing Memories, Slavery and African Diaspora, com Ana Lucia Araujo e Paul E. Lovejoy (Africa World Press, 2011). No próximo ano será lançado An African Slaving Port on the Atlantic World: Benguela and its Hinterland pela Cambridge University Press. Seus artigos já foram publicados em jornais como o Slavery and Abolition, African Economic History, Journal for Eighteenth-Century Studies, Cahiers des Anneaux de la Memoire, Portuguese Studies Review, e Luso-Brazilian Review.

O endereço do Instituto de História da UFRJ é Largo de São Francisco, 01 – Centro – Rio de Janeiro.