Categorias
Memória

Sintufrj convoca Assembleia Geral no campus da UFRJ na Praia Vermelha

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFRJ (Sintufrj) convoca para a próxima terça-feira (21/06) uma assembleia/ato no campus da UFRJ na Praia Vermelha. A concentração será no portão principal da Avenida Venceslau Brás, às 10h.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFRJ (Sintufrj) convoca para a próxima terça-feira (21/06) uma assembleia/ato no campus da UFRJ na Praia Vermelha. A concentração será no portão principal da Avenida Venceslau Brás, às 10h. Os servidores técnico-administrativos da UFRJ aderiram, na última terça-feira (14/06), à greve nacional convocada pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra). O movimento teve início no dia 6 de junho e contabiliza a adesão de 44 Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), o que corresponde a 180 mil servidores em greve em todo o país.

Entre as reivindicações dos trabalhadores estão o reajuste salarial, a abertura imediata de concursos públicos para substituição de mão-de-obra terceirizada e a revogação da Lei nº 9.632/98 – que dispõe sobre a extinção de cargos no âmbito da Administração Pública Federal.

Apoio

A greve recebeu apoio de centrais trabalhistas brasileiras e de entidades estrangeiras.  Em nota, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) declarou que “apóia a greve da FASUBRA e conclama as entidades ‘CUTistas’ a apoiarem esta luta, fortalecendo as mobilizações para conquistas de ganhos reais e valorização dos trabalhadores”.  O movimento também conta com o apoio da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e da Intersindical.

A Confederação dos Educadores Americanos (CEA) exprimiu apoio e solidariedade aos sindicatos de Educação. Na nota assinada pelo presidente da CEA, professor Fernando Rodal, a confederação manifesta sua oposição à privatização dos hospitais universitários e ao congelamento de salários do funcionalismo por dez anos. “É um feito de justiça social e igualdade tratar de maneira igual os trabalhadores ativos, aposentados e pensionistas: mesmo salário, mesmo reajuste”, dizia a nota.

Fasubra pede apoio aos parlamentares

O Comando Nacional de Greve-Fasubra (CNG) realizou, na terça-feira passada (14/06), importante atividade no Congresso Nacional para manter contatos com parlamentares em busca de apoio para a greve que vem sendo deflagrada nas IFES. Na oportunidade, o CNG visitou gabinetes de deputados e senadores, entregando documentos e solicitando apoio aos parlamentares, principalmente no sentido de pressionarem a Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento-SRH/MP, a fim de que receba o Comando e estabeleça o processo negocial com a Fasubra.

Segundo o Informativo de Greve do mês de junho, disponível no site da Fasubra, a busca de apoio para a greve junto aos parlamentares envolveu todos os integrantes do comando, que se dividiram em grupos e, dessa forma, possibilitou a participação de diversos deputados e senadores. No entanto, o CNG-FASUBRA, diante da dificuldade de localizar nos gabinetes alguns parlamentares, entregou para as respectivas assessorias o documento preparado para a atividade e solicitaram, quando for possível, audiência para melhor fundamentar o pedido de apoio.

Ministro da Educação pede retorno à normalidade

O ministro da Educação, Fernando Haddad, pediu, na última quarta-feira (15/06), em audiência pública na Câmara dos Deputados que os servidores técnico-administrativos das universidades federais suspendam a greve para que as negociações sejam retomadas. Haddad se comprometeu com os sindicatos a pactuar com o Ministério do Planejamento um cronograma de negociações.

"Essa greve não está sendo boa nem para a categoria, nem para o governo. Estou reiterando os termos da carta que foi encaminhada à assembleia", afirmou o ministro durante entrevista à Agência Brasil. Haddad sugeriu que a paralisação seja suspensa e o semestre letivo concluído para que as negociações sejam retomadas.

Fasubra

A Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra-Sindical) é uma entidade sindical democrática, sem caráter religioso ou político-partidário e independente em relação ao Estado e às administrações universitárias. Foi fundada em 19 de dezembro de 1978 e representa todos os trabalhadores das instituições de ensino superior (IES) e das instituições vinculadas ao ensino de 3º grau, a ela associadas, em todo o território nacional.