Categorias
Memória

Movimentos sociais da universidade organizam seminário sobre a Praia Vermelha

Na reunião da última quinta-feira (19/05) entre o Diretório Central dos Estudantes (DCE) Mário Prata, Associação de Docentes da UFRJ (Adufrj) e representantes de unidades sediadas no campus da UFRJ da Praia Vermelha, começaram a ser definidas as linhas gerais do seminário que vai debater a situação do campus e o aproveitamento dos espaços dos extintos Canecão e Bingo Botafogo.

Na reunião da última quinta-feira (19/05) entre o Diretório Central dos Estudantes (DCE) Mário Prata, Associação de Docentes da UFRJ (Adufrj) e representantes de unidades sediadas no campus da UFRJ da Praia Vermelha, começaram a ser definidas as linhas gerais do seminário que vai debater a situação do campus e o aproveitamento dos espaços dos extintos Canecão e Bingo Botafogo.

No evento, que acontece no dia 29 de junho, no Auditório Professor Manoel Maurício de Albuquerque, no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) da UFRJ, está prevista a realização de uma mesa de abertura, duas mesas de debate e, ao final, uma atividade cultural. Serão convidados ainda representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFRJ (Sintufrj), Adufrj, DCE, Instituto Benjamin Constant e da Associação dos Moradores da Lauro Müller.

A primeira mesa de debates vai focar os assuntos voltados na infraestrutura e investimentos para o campus da UFRJ na Praia Vermelha. A ideia é convidar representantes do meio acadêmico e da Reitoria. Na parte da tarde, será realizada a segunda mesa de debates que abordará o tema da política cultural da instituição. Para essa discussão serão convidados um representante dos movimentos sociais ligados à utilização do espaço público universitário, um representante da Reitoria e um membro do meio artístico. Ao final do dia, haverá uma atividade cultural ainda não definida.