Categorias
Memória

Segundo turno da consulta à comunidade acadêmica

O segundo turno da consulta à comunidade acadêmica, que ajudará a escolher o reitor da UFRJ para o quadriênio 2011-2015 será realizado nos dias 25 e 26 de abril.

O segundo turno da consulta à comunidade acadêmica, que ajudará a escolher o reitor da UFRJ para o quadriênio 2011-2015, será realizado nos dias 25 e 26 de abril. Na última segunda-feira, 18 de abril, o  Auditório Professor Manoel Maurício de Albuquerque, no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), sediou o primeiro debate após o primeiro momento de votações.

Carlos Antônio Levi da Conceição, da Chapa 10, “UFRJ em Movimento”; e Godofredo de Oliveira Neto, da Chapa 20, “A UFRJ que buscamos”, participaram do evento, que durou cerca de três horas. Nesta terça (19/04), às 10h, acontece o segundo e último debate do segundo turno, a ser realizado no Auditório Rodolpho Paulo Rocco, o “Quinhentão, no Centro de Ciências da Saúde (CCS), localizado na Cidade Universitária.

O encontro desta segunda contou com a presença de estudantes, servidores técnico-administrativos e professores das unidades sediadas na Praia Vermelha, bem como de correligionários de ambas as tendências. Organizado pela Comissão Coordenadora do Processo Sucessório (CCPS), presidida pelo professor Fernando Infantosi, o debate, mediado pelo professor Vitor Iorio, da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis (FACC) da UFRJ, foi composto por quatro blocos: o primeiro, uma apresentação de ambas as chapas; o segundo, composto por perguntas entre os candidatos; o terceiro, por perguntas do público; e o quarto, com uma conclusão final dos candidatos.

Para vencer o pleito, Carlos Levi aposta em uma avaliação positiva do trabalho desempenhado à frente da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento (PR-3), nos últimos cinco anos. “Após longo período de inércia, a UFRJ começa a adotar iniciativas para voltar a exercer um papel de protagonismo no país. Desde 2008, vivemos um momento de boas oportunidades que nos permite fazer um planejamento a médio e longo prazos”, afirmou.

Já Godofredo Neto espera contar com uma maior adesão do corpo discente: dos cerca de 50 mil estudantes em condições de votar, apenas oito mil foram às urnas. Para mobilizar este contingente, o candidato adota o discurso da mudança. “Ao levar a consulta para o segundo turno, mais da metade da comunidade universitária sinaliza que não apóia a atual gestão. Precisamos de uma universidade renovada, democrática e com o apoio de todos, disse.

Leia os principais trechos do debate:

Praia Vermelha e Canecão

Patrimônio da UFRJ

Colégio de Aplicação

Política Discente