Categorias
Memória

Formatura da primeira turma do Nupem emociona estudantes e professores

Na última sexta-feira (18), membros da administração central da UFRJ, professores, funcionários e familiares se reuniram para a colação de grau dos 21 formandos do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. O evento simbolizou a consolidação deste projeto de interiorização que, há cinco anos, leva conhecimento acadêmico para a cidade.

Formatura do NupemA emoção deu o tom da formatura da primeira turma do Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé (Nupem). Na última sexta-feira (18), membros da administração central da UFRJ, professores, funcionários e familiares se reuniram para a colação de grau dos 21 formandos do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. O evento simbolizou a consolidação deste projeto de interiorização que, há cinco anos, leva conhecimento acadêmico para a cidade.

Figuras importantes na trajetória de sucesso do Nupem foram homenageadas durante a formatura. Francisco de Assis Esteves, diretor e idealizador do Núcleo, e Lísia Mônica Gestinari, coordenadora do curso de Biologia, receberam placas de homenagem dos formandos. “Em cinco anos, foram muitos os obstáculos superados. Muito maiores, entretanto, foram as conquistas”, pontuou Lísia.

Francisco Esteves citou algumas dificuldades enfrentadas no início da empreitada. No primeiro ano do curso, havia apenas oito professores e dez funcionários para dar conta do novo centro. “Chegamos aqui e não havia cadeiras ou quadro negro. Precisamos recorrer a um depósito de sucata da UFRJ para começar as aulas. Isso mostra que a Ciência não se constrói de forma tão fácil”, recordou.

O diretor agradeceu às unidades parceiras que se uniram ao projeto do Nupem. Ao longo dos últimos anos, o Instituto de Química, a Escola de Enfermagem Anna Nery, a Faculdade de Medicina, o Instituto de Nutrição e a Faculdade de Farmácia montaram turmas na cidade de Macaé. Recentemente, foram aprovados também programas de Pós-graduação em Química e em Farmácia e já foi iniciada a construção de uma incubadora de empresas para a região.

Esteves lembrou que o principal objetivo da iniciativa é promover crescimento aliado à qualidade de vida e desenvolvimento sustentável no interior do estado. “Formamos cidadãos com altíssima capacidade. Estamos dispostos a ajudar Macaé a trilhar o caminho da sustentabilidade econômica e ambiental”, frisou.

Destacando a formação de cidadãos como a principal função da universidade, o reitor Aloisio Teixeira encerrou a cerimônia. Antes, porém, enfatizou que os novos profissionais deveriam se esforçar na luta por um país mais igualitário em relação ao acesso ao Ensino Superior. “Que vocês tirem da vida universitária o melhor que ela pode oferecer, que é um ensino de qualidade. Lutem para que este país se transforme, e todos os jovens cheguem às universidades”, finalizou.