Categorias
Memória

Historiador da UFRJ lança uma nova visão sobre os arquivos da Ditadura

O historiador Carlos Fico publicou no portal “Brasil Recente” um vídeo em que analisa a  disponibilidade dos arquivos secretos da Ditadura Militar brasileira. O professor desconstrói o senso comum acerca da acessibilidade dos documentos.

O historiador Carlos Fico, do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (Ifcs) da UFRJ, publicou no portal “Brasil Recente” um vídeo em que analisa a disponibilidade dos arquivos secretos da Ditadura Militar brasileira, que se estendeu de 1964 a 1985.

Na produção, o especialista desconstrói a ideia de que os documentos sigilosos e intocáveis estão 100% indisponíveis. Segundo ele, o Brasil, dentre os países latino-americanos que sofreram com ditaduras, é o que detém o maior e mais diverso acervo de materiais que já foram secretos.

Baseado nos acervos do Ministério da Justiça, Fico apurou as situações relacionadas ao caso e publicou suas constatações no livro Como Eles Agiam – Os Subterrâneos da Ditadura, em 2001, pela editora Record.

O vídeo, que também engloba questões como a importância da transferência de informações de órgãos estaduais para departamentos federais está disponível nesse link

A entrevista completa com Carlos Fico sobre o Projeto Memórias Reveladas concedida ao Olhar Virtual pode ser lida aqui