Categorias
Memória

Scientiarum Historia III, quarta-feira, no CCMN

O Programa de Pós-Graduação em História da Ciência e das Técnicas e Epistemologia (HCTE) – o único da UFRJ não vinculado a uma unidade acadêmica e, sim, à PR-2 – realizará, pelo terceiro ano consecutivo, o Scientiarum Historia III.

cartazO Programa de Pós-Graduação em História da Ciência e das Técnicas e Epistemologia (HCTE) – o único da UFRJ não vinculado a uma unidade acadêmica e, sim, à Pró-reitoria de  pós-graduação e pesquisa (PR-2) –  realizará, pelo terceiro ano consecutivo, o "Scientiarum Historia III: o 3º Congresso do HCTE",  que ocorrerá dos dias 13 a 15 de outubro, no Salão Horácio Macedo, do Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza (CCMN). Serão apresentados 107 trabalhos, distribuídos em 18 sessões de comunicação oral, e outros 34 em duas sessões de pôsteres. 

O tema do cartaz deste ano, “Ciranda de Roda”, foi inspirado no estudo para o painel “Guerra e Paz” que o pintor brasileiro Cândido Portinari executou para a Organização das Nações Unidas (ONU). Por coincidência, o painel virá ao Brasil para restauração e ficará exposto para visitação ainda este ano, no saguão do Theatro Municipal.

Agregando várias áreas do conhecimento, o HCTE reúne temas multidisciplinares na sua produção acadêmica e 17 professores colaboradores provenientes de várias universidades e centros de pesquisa, como Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBF), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), além de diversas unidades da UFRJ, como os Institutos de Química (IQ), de Física e de Matemática, a Coppe, o Museu Nacional e o Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (Ifcs).

Neste Scientiarum Historia III, conforme lembra uma de suas organizadoras, Teresa Cristina Piva, professora visitante do HCTE – que divide a coordenação do encontro com a Profa. Nadja Paraense (IQ/UFRJ) – ele se tornou uma vez mais um elemento demonstrador desta prática acadêmica: as oito sessões técnicas que acontecerão ao longo dos três dias do Congresso vão abordar não só temas ligados à Ciência no Brasil e no exterior, como à saúde e à divulgação científica da Ciência. Teresa diz que tal proposta multidisciplinar do HCTE acabou por se tornar modelo na UFRJ.  

“Hoje, nossos estudantes são profissionais provenientes de diversas áreas como física, química, engenharia, matemática, enfermagem, biologia, medicina, saúde pública e psicologia, filosofia e este é o nosso elemento profundamente agregador. Se o Programa oferece uma visão global, os orientadores podem aceitar o desafio de buscar áreas mais específicas sugeridas por algum estudante interessado cursá-lo e vir a estudar estas novas áreas do conhecimento”, explica a professora. Este é o motivo apontado pela pesquisadora para que o escopo do curso seja renovado e ao mesmo tempo capaz de ampliar-se. 
     
Outras informações sobre o encontro em
http://www.scientiarumhistoria.ufrj.br