Categorias
Memória

Justo reconhecimento à Maria Auxiliadora Kaplan

Após 50 anos de contribuições à UFRJ, a professora Maria Auxiliadora Kaplan recebeu, nesta quarta-feira, 29/09, o título de Professora Emérita da UFRJ, concedido após prévia e unânime aprovação do Conselho Universitário.

Maria KaplanApós 50 anos de contribuições à UFRJ, a professora Maria Auxiliadora Kaplan recebeu, nesta quarta-feira, 29/09, o título de Professora Emérita da UFRJ, concedido após prévia e unânime aprovação do Conselho Universitário.

Desde 1957, Maria Auxiliadora é bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Ciência e Tecnologia. Já em 1978 era professora conferencista do Instituto de Química (IQ/UFRJ) e, desde 1986, é professora titular do Instituto. A emérita docente ainda possui um total de 108 artigos publicados e 107 citações. Feliz com o reconhecimento, disse, em seu discurso, emocionada: “durante todo o tempo em que vivi aqui me senti feliz e prestigiada”.

Em um salão lotado, professores, amigos e ex-estudantes prestaram tributo à homenageada. A professora Gilda Guimarães, do Núcleo de Pesquisas em Produtos Naturais (NPPN) foi uma delas e se referiu à Maria Auxiliadora como “mãe científica de todos nós” e acrescentou: “essa pequena notável formou uma grande família, que hoje só tem a dizer ‘muito obrigado!’”. O reitor Aloisio Teixeira fez coro ao agradecimento feito por Gilda.  “Muito obrigado pela grande contribuição ao ensino, a pesquisa, mas em especial à UFRJ.”

Atualmente, a professora Maria Auxiliadora Coelho Kaplan desenvolve atividades de pesquisa no NPPN, em particular, estudos químicos de plantas brasileiras e seus óleos essenciais.