Categorias
Memória

Trote solidário leva estudantes ao HemoRio

Calouros e veteranos deram o sangue, literalmente, pela Faculdade de Direito (FD) da UFRJ. É o Trote Solidário.

 Calouros e veteranos deram o sangue, literalmente, pela Faculdade de Direito (FD) da UFRJ. O trote solidário, organizado pelo Centro Acadêmico Cândido de Oliveira (Caco) e com apoio da Direção da unidade, levou 35 estudantes ao HemoRio, dia 19,  para realizar doações. De acordo com Deborah Ferrer, integrante do Caco e estudante do 2º período, cerca de 60% dos novos estudantes compareceram ao evento. “O comparecimento só não foi maior, pois há muitos calouros menores de idade”, disse, em referência à legislação em vigor que proíbe a doação por menores de 18 anos.

A iniciativa do Caco não se restringiu à ação. De acordo com João Muruci, aluno do 4º período e também membro do Caco, foram arrecadados agasalhos, alimentos e livros que serão entregues a crianças carentes do Morro da Mangueira. “Também estamos organizando uma visita a um asilo de idosos”, completou o discente.

Os estudantes que compareceram ao HemoRio aprovaram a proposta de realizar um trote diferente dos anos anteriores. Hanna Heinze, de 20 anos, doou pela terceira vez. As duas primeiras “por solidariedade”, segundo a estudante. Já Raíssa Botelho, de 18 anos, compareceu pela primeira vez. “É muito melhor do que o trote convencional”. Apesar de novata, a caloura aparentou tranquilidade. De acordo com a enfermeira Wilma Amaral, foram coletados 420 ml de sangue em quatro minutos, tempo inferior à média: em torno de cinco minutos. “Ela tem a veia muito boa”, elogiou a profissional de Saúde.

De acordo com Luiza Marinho, assessora de imprensa do HemoRio, a iniciativa do Caco pode estimular outras unidades da UFRJ. “O HemoRio está sempre precisando de sangue e ações como esta sempre são bem-vindas”, afirmou a jornalista.