Categorias
Memória

Casa da Ciência abriga exposição sobre energia nuclear

Oficinas, vídeos, cursos e palestras fazem parte da mostra, que prossegue até junho, na Casa da Ciência da UFRJ.

 A Casa da Ciência, em parceria com a Comissão Nacional de Energia Nuclear exibe, a partir desta sexta-feira (26/03), uma exposição sobre a energia nuclear. A mostra é dividida em eixos temáticos. O primeiro trabalha o conceito do átomo e apresenta o desenvolvimento do conceito ao longo da história da humanidade. “A partir daí nós vamos desdobrando essa grande questão do urânio e da fissão nuclear. A grande ideia é falar da fissão e de que forma ela é utilizada no cotidiano”, diz Luciane Correia, produtora cultural da Casa da Ciência.

Ela explica que os eixos da mostra foram criados pensando os riscos e benefícios dessa energia. Um dos setores da exposição trabalha com o uso da energia nuclear na indústria. Como ela é utilizada, a partir da irradiação de alimentos e de outros elementos, para esterilizar, eliminar micro-organismos, proliferação de fungos e retardar a  maturação de alguns alimentos. Em uma das muitas atividades interativas da exposição, o público encontra a esteira de uma indústria onde poderá simular a irradiação de alimentos e produtos. Ao passar o objeto pelo leitor do código de barras, uma tela mostrará o elemento que está sendo irradiado e o motivo.

Um outro setor aborda os exames diagnósticos feitos com o uso de energia nuclear, a cintilografia e o Pet, exames que diagnosticam tumores no corpo. Um aparelho multimídia permite que o público escolha a parte do corpo que deseja investigar. A escolha fica entre fígado, pulmão, tireoide ou cérebro. O aparelho simula o escaneamento do corpo e exibe a imagem do exame.

Os riscos do uso da energia nuclear não ficam de fora da mostra. Há um nicho que fala sobre o uso bélico e apresenta a réplica das bombas “Little Boy” e “Fat man”, usadas em Hiroshima e Nagasaki.

O tonel dos acidentes dá destaque a dois desastres que chamaram a atenção do mundo, um internacional, em Chernobil, e outro brasileiro, em Goiânia. O tonel apresenta a réplica do reator de Chernobil, conta porque ele explodiu e porque esse tipo de acidente não vai acontecer no Brasil. O espaço remete também a todos os acidentes com energia nuclear que já aconteceram no mundo.

No final da exposição, há uma réplica de um reator da usina de Angra 2. Ela mostra como a usina funciona e de que forma a energia elétrica é gerada. A seção apresenta um jogo de geração de energia, que permite simular de uma maneira simples como a energia é gerada dentro da usina.

“Nós queremos provocar o questionamento do público para que ele consiga sair daqui com algumas perguntas e consiga também sair emitindo alguma opinião sobre o assunto”, diz Luciane. E finaliza dizendo que o interesse da mostra é promover o debate acerca da utilização da energia nuclear no cotidiano.

Serviço

A exposição vai até o dia 27 de junho e é aberta de terça a sexta das 9h às 20h e sábados, domingos e feriados, das 10h às 20h. A entrada é franca. São oferecidos jogos, brincadeiras, desenhos, histórias, exibição de vídeos e filmes, entre outras atividades.

A Casa da Ciência fica na Rua Lauro Müller, n° 3, Botafogo. Os telefones de contato são (21)2598-3051 e (21)2542-7494. Mais informações no site da Casa da Ciência.