Categorias
Memória

HUCFF escolhe nova Direção

Alexandre Pinto Cardoso, atual diretor, e José Marcus Raso Eulálio, vice-diretor da Faculdade de Medicina da UFRJ, disputam o cargo. Eleições acontecem dias 10, 11 e 12 de novembro.

O Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) está em processo eleitoral para a escolha de seu novo diretor-geral. Na última semana, foram realizados três debates entre os candidatos, com a presença de funcionários técnico-administrativos, estudantes e médicos.

Alexandre Pinto Cardoso, atual diretor, e José Marcus Raso Eulálio, vice-diretor da Faculdade de Medicina da UFRJ, disputam o cargo e se encontraram na última quinta, dia 4, para responder a perguntas dos servidores técnico-administrativos. Entre os temas, era recorrente o questionamento dos funcionários em relação à escassez de recursos, que, segundo os funcionários, precariza o serviço prestado pelo hospital. Ao ser questionado sobre a estratégia a ser adotada para mudar esse modelo, o candidato José Marcus afirmou que lutará pelo reconhecimento da importância do hospital e para a liberação de mais recursos. Ele afirmou ainda que o problema maior neste momento é de gestão, e não de dinheiro. Para Cardoso, já está sendo feito um bom trabalho na reestruturação do hospital, mas uma completa reorganização só será conseguida com o tempo.

O médico Homera Fogaça quis saber qual a proposta dos candidatos para melhorar a estrutura do hospital. Alexandre Pinto Cardoso alegou que os recursos de custeio não podem ser usados para reparos estruturais, mas que já foi conseguida uma emenda parlamentar que destinará verbas para melhorias estruturais no hospital. José Marcus acredita que a solução venha de megaprojetos que tragam para o hospital recursos a serem utilizados em infraestrutura. Ele citou exemplos de possíveis acordos com o CNPq e a FAPERJ.

Questionados em relação aos problemas de segurança e transporte que o hospital tem enfrentado, os candidatos apresentaram visões diferentes. Para José Marcus, é necessário eleger prioridades e buscar soluções. Ele acredita que será necessário aumentar o quadro de seguranças e dar ênfase à questão do transporte, que atualmente contaria apenas com kombis antigas para o uso dos pacientes, o que muitas vezes torna a tarefa inviável.

Já o atual diretor afirma que o serviço de segurança é feito pela Prefeitura Universitária e que, portanto, seu déficit não é culpa da direção do HUCFF. Ele afirma que o efetivo atual é a metade do que seria necessário, mas que parece que o problema será resolvido em breve, através de acordo com a Prefeitura Universitária. Cardoso destacou a importância do projeto de instalar câmeras no hospital e afirmou que, em relação ao transporte, já foram adquiridos dois carros, uma ambulância para coleta de sangue e um Furgão, e que também foram recuperados carros que estavam parados.

As eleições para escolha do novo diretor-geral do Hospital Universitário ocorrem nos dias 10, 11 e 12 de novembro.