Categorias
Memória

IPPMG reabre emergência

Reforma do setor levou dois anos. Unidade também inaugurou as novas instalações da Central de Acolhimento e do Núcleo Transdisciplinar.

 A quarta-feira foi de emoção e comemorações para os professores, funcionários técnicos-administrativos e estudantes do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG) da UFRJ. A unidade inaugurou a Central de Acolhimento e o Núcleo Transdisciplinar de Investigação em Saúde da Criança e do Adolescente, além de ter reaberto seu setor de Emergência, fechado em 2007 por conta de problemas na infra-estrutura.
 
O reitor Aloisio Teixeira, acompanhado de Luiz Afonso Marins, pró-reitor de Pessoal (PR-4) e professor do IPPMG, Almir Valladares, decano do Centro de Ciências da Saúde (CCS), Antônio Ledo, diretor da Faculdade de Medicina, e Marcelo Land, diretor do IPPMG, visitou as novas instalações. Logo depois, aconteceu a cerimônia de inauguração, na qual os projetos foram apresentados às mais de 150 pessoas que lotavam o salão Nobre do instituto.
 
A emergência, intitulada Setor de Emergência César Corrêa Bevilacqua, em homenagem ao professor já falecido que, por anos, esteve à frente do serviço, foi reformada e conta agora com uma sala para classificação de risco; com a Sala Vermelha, onde serão realizados os atendimentos das grandes emergências, com 12 leitos de repouso e internação; e 3 novos banheiros. As obras na unidade tiveram como objetivo otimizar o atendimento aos pacientes e facilitar o trabalho dos profissionais. “Servir à criança é uma das causas mais nobres. Antevejo um futuro promissor para nós que militamos pela Pediatria”, disse Antônio Ledo.
 
Idealizada em 2005, a Central de Acolhimento, cujo principal objetivo é humanizar o atendimento dado a crianças e adolescentes, foi uma das iniciativas mais elogiadas pela comunidade acadêmica. “A Central é o coroamento do que queremos ser como instituição. Sempre desejamos ser um lugar de portas abertas”, ressaltou Marcelo Land.
 
Já o Núcleo Transdisciplinar de Investigação em Saúde da Criança e do Adolescente consiste em uma iniciativa pensada em 2007 para gerar conhecimento e aproximar pesquisadores de diferentes unidades da UFRJ e instituições externas, entre elas o Instituto Nacional do Câncer (Inca) e a Fiocruz.
 
O reitor Aloísio Teixeira elogiou o IPPMG e elegeu alguns itens capazes de justificar o sucesso do instituto. Para ele, a unidade dos objetivos, a continuidade das sucessivas administrações e o respeito às diferenças explicam as recentes conquistas. “Me sinto no IPPMG como gostaria de me sentir em todas as unidades da UFRJ. Aqui, recarrego minhas energias para lidar com as atividades diárias da Reitoria. O IPPMG está de parabéns”, finalizou.