Categorias
Memória

Frejat lota auditório no Quintas Musicais

Show de Frejat na UFRJ reacende com vigor a aproximação da universidade com artistas nacionais.

 Com quase duas horas de apresentação, o show de Frejat na UFRJ, no início da tarde desta quinta-feira (3/9), reacende com vigor a aproximação da universidade com artistas nacionais. Centenas de pessoas lotaram o auditório Horta Barbosa na retomada do projeto Quintas Musicais, uma parceira das Decanias do Centro de Tecnologia (CT) e do Centro de Ciências  Matemáticas e da Natureza (CCMN).

Tão logo terminou a apresentação, Frejat se demonstrou empolgado pela maneira como o público o acompanhou durante o espetáculo. “Achei a plateia extremamente calorosa, muito atenta, o que me deixou muito feliz. Na verdade, acho que o circuito universitário devia ser mais incentivado. É algo que já existiu, mas de uns dez ou vinte anos pra cá foi interrompido. Acho bacana voltar. A receptividade ao meu trabalho mostrou que tem tudo a ver, não por uma questão de faixa etária, mas de assunto.”

Baseado no repertório do recém-lançado disco Intimidade entre Estranhos, o cantor iniciou a apresentação com Controle Remoto, seguido depois por Dois Lados e Eu não quero brigar mais não. “Acho que esse circuito é importante para o futuro do país. É o início de uma coisa muito boa na relação entre a faculdade e os artistas”, afirmou Frejat na primeira vez em que se dirigiu ao público.

Outras músicas como O túnel do tempo, Segredos e Amor, meu grande amor contagiaram o público, que  se soltou de vez com a interpretação de Mais uma vez, do Legião Urbana, uma música que Frejat confessou sempre ter vontade de cantar desde a primeira vez que a ouviu. Sobre nós dois e o resto do Mundo, O céu não acaba, Homem não chora, Down em mim, Nada além, Eu preciso te tirar do sério, Bete Balanço, Tudo de bom, Por você, Malandragem e Amor pra recomeçar seguiram até o fim do show.

O público pediu bis e Frejat voltou para interpretar ainda Eu te darei o céu, música do grupo The Fevers, mas conhecida pela voz de Roberto Carlos.  Encerrando a apresentação definitivamente, o cantor fez todos se levantarem das poltronas com Mais uma dose e Exagerado.

Para o estudante de licenciatura em Física Marcus Fernandez, 19 anos, que havia chegado com quatro horas de antecedência ao show para não perder lugar, tudo valera muito a pena, como confirmava o casal de amigos que ele trouxe do outro lado da Baía da Guanabara: Carolina Menezes, de Niterói, e Claydson Tavares, de São Gonçalo.

De mais longe, veio a amiga da estudante de Artes Cênicas Renata Viviane Moreira. Moradora de Contagem, município vizinho à capital mineira, Lucília Moreira dos Santos acompanhou cada uma das músicas e cativou o artista, conseguindo entrar nos bastidores após a apresentação para fazer fotos e guardar na lembrança um show que fez se arrepender só quem não viu.